Pe. Robson de Oliveira celebra 20 anos de ordenação

Missionário Redentorista segue com a missão de levar o amor do Divino Pai Eterno cada vez mais longe.

Corajoso, dedicado e acima de tudo um homem de fé, sempre confiante na graça de Deus. Essas são algumas das qualidades apontadas por amigos, confrades, familiares e devotos do Divino Pai Eterno que conhecem a vida e missão do Missionário Redentorista Pe. Robson de Oliveira. A vocação religiosa exige muito estudo, renúncias e um compromisso profundo com o Evangelho. Requisitos que, por amor ao Pai Eterno, Pe. Robson abraçou com carinho muito antes mesmo de ser ordenado padre.

Para a devota Karla Rabello, de Poços de Caldas (MG), a missão religiosa de Pe. Robson transformou a vida dela e do esposo. “Eu conheci a devoção ao Pai Eterno quando meu marido estava fazendo tratamento contra uma leucemia. Nós estávamos longe de casa e as homilias do padre, a oração dele nas novenas nos fortaleciam. Ele se tornou parte da nossa família naquele momento”, conta emocionada. Hoje, oito anos depois, ela afirma que o carinho e a admiração pelo Missionário Redentorista, só aumentaram. “Eu peço a Deus que renove a vida dele, a missão dele, que ele seja sempre guiado pelo Espírito Santo para confortar e ensinar outras pessoas que estão precisando, como um dia eu precisei”, deseja Karla.

A devota Socorro Melgaço, de Sobral (CE), conta que admira como o trabalho sacerdotal do Pe. Robson fortalece a fé de cada pessoa, cada romeiro. “Ele é um exemplo de fé, nos mostra que não importa o que aconteça, nós nunca devemos perder a fé, pois o Pai Eterno nos ama infinitamente”, conta Socorro. Já Roselaine Alvarenga tem o padre como um diretor espiritual: “Sou devota desde 2012 e, para mim, o Pe. Robson é uma inspiração. Ele me ensinou a importância de rezar sempre e nunca ter receio de clamar o Divino Pai Eterno”.

Família

Nascido e criado em Trindade (GO), padre Robson de Oliveira entrou para o seminário ainda aos 14 anos e começou lá sua caminhada para ser um semeador da Palavra de Deus. Para os pais, o Robson, muito antes de ser padre, já era um menino que tinha amor pelas coisas de Deus. “Deus fez o meu filho para ser padre. Graças a Deus, não houve falta de apoio da nossa família”, afirma o pai, José Celso Pereira.

O caminho para levar esta devoção tão longe certamente não foi fácil, mas Pe. Robson conseguiu vencer os desafios confiando inteiramente na vontade do Divino Pai Eterno que, sem dúvida alguma, o capacitou para essa missão.

Depois de ordenado como Missionário Redentorista, ele trabalhou na Pastoral Vocacional e na formação de jovens para a vida religiosa no seminário. Foi para a Irlanda e, em seguida, para Roma, onde fez mestrado em Teologia Moral pela Universidade do Vaticano. No ano de 2003, ele retornou para a sua terra natal, para assumir uma missão grandiosa: ser reitor do Santuário do Divino Pai Eterno. No ano seguinte, ele fundou a Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe) e, desde então, a devoção centenária ganhou um novo fôlego, alcançando milhões de devotos por todo o Brasil.

Evangelização

Com um jeito carismático de evangelizar que renova a fé de muitas pessoas, Pe. Robson, com o trabalho missionário da Afipe, buscou nos meios de comunicação espaço para levar o amor e a misericórdia de Jesus para todos os brasileiros. Assim, tiveram início as transmissões das Missas e Novenas, direto de Trindade. Ele desenvolveu ainda o projeto da Visita da Imagem Peregrina do Divino Pai Eterno, que já esteve em várias cidades do País propagando esta centenária devoção. Hoje, a Afipe tem 14 anos de história e um trabalho consolidado que conta com a participação de devotos de todo o Brasil.

Orgulho

Para a mãe de Pe. Robson, Elice de Oliveira Pereira, é um orgulho ver o filho cumprindo a sua missão. Ela destaca que, mesmo com a agenda cheia de compromissos, o sacerdote sempre arruma um tempinho para ser “só” o filho. “Apesar dos compromissos, ele é sempre um filho presente. Esse crescimento dele e de sua missão não fez com que ele se tornasse uma pessoa ausente da família”, elogia.

Na opinião do próprio padre Robson, não haveria outro caminho para ele que não fosse o da evangelização. “A minha missão, enquanto padre é justamente promover a fé no Divino Pai Eterno pela pregação da Palavra”, afirma. E sua maior alegria é ver tantos fiéis fortalecidos na fé, graças e bênçãos recebidas e milhões de pessoas unidas para honrar a bondade do Divino Pai Eterno: “Quando nos unimos em uma mesma fé e colaboramos com a pregação do Evangelho, vemos milagres acontecerem e isto, para mim, vale qualquer sacrifício”.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS











Newsletter