Notícias

De geração em geração, mulheres seguem exemplo de Maria

Neste Dia Internacional da Mulher, Maria é lembrada como inspiração no amor, força e na missão maternidade.

Maria, mulher simples de fé inabalável, escolhida e agraciada entre tantas para ser a Virgem Maria, a Maria Santíssima. Assustada com a visita do enviado Anjo Gabriel, mas confiante e certa de sua missão dada pelo Altíssimo, ela disse “sim”, ao receber o anúncio de que seria a Mãe do Filho de Deus. Cheia da luz do Espírito Santo, Maria, mesmo virgem, gerou Jesus Cristo, fruto de uma maternidade divina, aceita também por José, seu esposo.

Assim conta a história bíblica, que segue sempre destacando Maria como uma mulher forte e terna ao mesmo tempo, que amou seu Filho acima de tudo, e junto Dele lutou pela humanidade em Seu martírio até a Crucificação e Morte.

Neste Dia Internacional da Mulher, Maria é lembrada como grande exemplo. Mulheres se inspiram e se espelham em Maria para a missão e dom da maternidade, que exige força, dedicação e acima de tudo amor, o maior legado bíblico deixado pela pura Maria de Nazaré.

A jornalista Juliana Nunes viu e vê em Maria, o molde para construir sua vida, já que cresceu e viu sua mãe, Eliane Nunes dos Santos, seguindo o mesmo caminho. Hoje, aos 33 anos, Juliana tem dois filhos, Beatriz, 3, e Lucas, cinco meses, e entende que ser mãe é um misto de desafio e realização. “Minha mãe criou eu e meu irmão com todo amor do mundo, eu tenho plena certeza disso. Enfrentou obstáculos e venceu todos. A tenho como referência e tento ser o mesmo para os meus filhos. Ser mãe é a minha maior alegria. Não tem nada melhor que dar e receber o amor de um filho. Hoje, após passar por duas gestações, vejo que realmente ser mãe é uma missão divina. É um amor inexplicável! Assim como Maria teve a certeza e aceitou ser mãe, eu também sempre tive. Sou mulher, filha e mãe com muito amor e orgulho!” afirmou.

De geração em geração e por milhares de anos, a Mãe de Jesus Cristo segue inspirando histórias pelo mundo a fora. A empresária Maria Gissel Briceño Arévalo, além de ter Maria no nome como uma homenagem, carrega consigo a força, a garra e a ternura da Virgem Santíssima, para criar seus três filhos Arthur, 15, Alejandro, 9 e Alícia, 3. Em 2014, quando recebeu a notícia de que estava à espera do terceiro filho, foi um susto. Uma gravidez não planejada era real e certamente tinha um propósito.

“Foi como um balde de água fria para toda a família. Mesmo mãe de dois, eu não me sentia pronta para mais essa missão. Só que os planos de Deus para a minha vida eram diferentes e aceitei o que me foi confiado. Assim como Maria disse ao anjo que fosse feita a vontade de Deus em sua vida, eu também confiei e disse o mesmo. E ser mãe de uma menina transformou ainda mais o meu ser mulher e também o ser avó para a minha mãe. A Alícia trouxe o encantamento que faltava para a família. Hoje, posso dizer que foi o melhor presente que Deus me deu. Sempre me espelho na Virgem Maria parar dar o melhor nessa missão, que tem sido cumprida muito bem, graças a Deus”, contou.

Em Maria há um sentimento humano e Divino de mulher, mãe, esposa e discípula! Nela podemos encontrar silêncio interior, fruto das almas maduras e adultas na fé. Que nesta data tão especial, Maria seja lembrada e que nela, as mulheres encontrem força, inspiração para viverem suas vidas e cumprirem sua missão como grandes guerreiras, cheias do amor, da graça de Deus e da luz do Espírito Santo.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store