Entretenimento

Escoteiros: solidariedade na prática

Grupos de escoteiros atuam em todo o mundo proporcionando o desenvolvimento de crianças, jovens e adultos.

Os escoteiros são muito conhecidos em filmes norte-americanos, mas você sabia que eles existem em vários países, inclusive no Brasil? Segundo Hellen Kulinski, membro da diretoria administrativa do Grupo Escoteiro Novo Horizonte e Diretora Secretária Adjunta Regional, o trabalho desenvolvido por eles é uma opção saudável para crianças e jovens se manterem afastadas das más influências que o mundo oferece. “Só em Goiás temos mais de 20 unidades escoteiras em funcionamento e nosso objetivo é estimular as crianças, adolescentes e também a família a desenvolver habilidades em todas as áreas do conhecimento”, explica.

A Hellen está no movimento escoteiro há 3 anos, quando sua filha também começou a participar. Para ela o que mais chama a atenção é o fato de toda a família participar das atividades. “Aqui, os pais ou responsáveis também se envolvem. Nós aprendemos o valor de um ensinamento vivendo ele na prática”, afirma. Essa linha de trabalho é chama de Método Escoteiro e abrange 5 áreas de desenvolvimento que são as seguintes: Aceitação da Lei e da Promessa Escoteira – Vivenciar valores; Aprender fazendo – Aprendizado pela prática e vivência; Vida em equipe – Desenvolvimento de ações em grupo, organização, respeito mútuo e companheirismo; Atividades progressivas, atraentes e variadas – Um conjunto de ações de interesse para cada faixa etária; Desenvolvimento pessoal com orientação individual – Cada criança ou jovem é motivado dentro de suas características a buscar seu próprio desenvolvimento, acompanhado pelo adulto facilitador e por seus amigos de equipe.

Bússola

Os escoteiros carregam consigo um “norte” deixado pelo seu fundador, Baden-Powell: “Deixe o mundo um pouco melhor do que encontrou”. Hellen explica que isto vale para situações diárias ou maiores. “Por exemplo: se eu fui a um determinado local e vi que algo está fora do lugar, a iniciativa pode partir de mim e posso contribuir e deixar tudo em ordem, pois o bem estar comum é responsabilidade de todos.”, pontua.

As Unidades Escoteiras recebem crianças a partir dos 6,5 anos, desde que estejam alfabetizadas, e também adultos voluntários interessados em contribuir de alguma forma com o desenvolvimento de crianças e jovens. “Para cada faixa etária nós realizamos atividades que desenvolvam fatores na qual chamamos de competências. Eles têm um mapa de progressão e a medida em que cada competência é vivenciada, é assinalada no mapa. Atingido um determinado conjunto de competências ele recebe o distintivo correspondente ao sua próxima progressão.”, explica Hellen.

As atividades abrangem desde arrumar a cama, ajudar em casa, ir bem na escola, respeito ao próximo, solidariedade, contribuição para a comunidade, noções de primeiros-socorros, conhecimentos de campismo e atividades ao ar livre, confeitaria, vídeo-game e até cuidados com animais peçonhentos. “Os escotistas (adultos que aplicam a parte educativa) orientam e ensinam para que desde novos os escoteiros tenham sua autonomia para agir em qualquer situação, se desenvolver emocionalmente para oferecer auxílio, saber lidar com derrotas ou perdas de uma forma saudável e buscando soluções para as mesmas”, completa.

Estas Unidades Escoteiras cobram uma mensalidade a título de custeio administrativo e de materiais de atividades, porém o valor tem variação de acordo com a realidade de cada unidade. “O movimento escoteiro não exclui ninguém, independente de religião, sexo, cor ou idade. Estamos abertos para oferecer o bom desenvolvimento de cada um”, conclui Hellen.

Fundado em 1907, o escotismo é o maio e mais antigo movimento educacional de crianças e jovens do mundo e sua atuação traz diversos benefícios sociais, conforme consta neste documento: http://escoteirosgo.org.br/arquivos/Apresentacao_Escotismo.pdf

Para você que deseja se tornar escoteiro ou conhece alguém que queira, pode acessar o site e buscar mais informações: https://www.escoteiros.org.br/seja.

Fotos: Ellison Di Rodrigues | Pery Cavalcante

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store