Notícias

Pais, fiquem atentos aos sintomas de meningite!

Na maioria dos casos, a doença acomete crianças. Manter as vacinas em dia ajuda a prevenir!

A meningite é uma doença que vem preocupando muitos pais, já que a maior incidência dos casos acontece com as crianças. “É uma inflamação em uma membrana que recobre o cérebro, no sentido de protegê-lo tanto dos impactos externos, quanto também contra  a entrada de micro-organismos. Mas neste caso, esta inflamação é quando há um processo infeccioso que consegue atingir essas meninges, portanto levando à inflamação dela por uma agente etiológico, que pode ser na maioria dos casos, ou por vírus ou por bactérias”, explica o médico infectologista, Dr. Boaventura Braz.

Segundo o médico, existem alguns tipos da doença que oferecem riscos diferentes. “As meningites virais de um modo geral são quadros clínicos benignos, que não tem nenhuma medicação para resolver. Enquanto que as bacterianas são processos bem graves, que devem ser acudidos o mais precoce possível com o intuito de evitar um mal maior, que seria a morte”, pontua.

Normalmente os sinais são demonstrados com naturalidade. A meningite é uma doença que vem acompanhada de dor. “Dor de cabeça. Se a criança tiver menos de um ano, os pais podem observar um aumento da moleira, uma região de maior tensão. Náuseas e vômito, muito choro. Se for abaixo de um ano, a criança vai ter um choro de muita dor. Um quadro de dor na nuca também”, explica Dr. Boaventura.

Caso os pais percebam esses sintomas um médico deve ser procurado imediatamente, pois se a crianças estiver realmente com meningite ela passa a oferecer risco a outras crianças. E esse tipo de transmissão pode muito bem ser evitado. “Todos os pais tendo uma certa consciência não deve levar nenhuma criança que esteja com febre para dentro de uma escola, pois o contato íntimo entre as crianças pode transmitir uma para a outra e alguém que está com meningite pode transmitir para outra criança que não tenha. E, segundo, quanto mais cedo essa criança for atendida, diagnosticada, é melhor”, afirma o médico.

Prevenir é a escolha ideal a ser tomada. Segundo Dr. Boaventura, existem no mercado alguns tipos de vacinas, que tem características diferentes. “Vacinas distribuídas são distribuídas na rede pública. E na rede particular temos uma ampliação dos soros tipos”, disse.

O médico faz questão de deixar uma mensagem para todos os pais: É necessário atenção! “Nós precisamos resgatar uma coisa que já foi muito importante, que já teve um peso importante na população que era exatamente um cuidado com a vacinação das crianças. Temos casos de doenças que estão voltando, e para evitar isso é só cuidar das vacinas”, conclui Dr. Boaventura Braz.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno