Notícias

Casos de dengue aumentam consideravelmente no Brasil

É preciso que as pessoas se conscientizem e transformem informação em ações preventivas.

A dengue é uma epidemia e uma preocupação anual. Em 2019 os números só estão aumentando e é preciso ter ainda mais consciência e informações para lidar com a prevenção e o tratamento.  “É uma doença sazonal. Isso quer dizer que em um determinado período do ano, já é esperado determinado aumento de casos. No caso da dengue, a sazonalidade acontece entre os meses de outubro a abril do ano seguinte, que é quando começa e termina o período chuvoso. Para se proliferar o mosquito precisa de temperaturas acima de 25 graus, durante todo o dia e também de água disponível”, explica Flúvia Amorim, superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde.

Segundo o Ministério da Saúde, entre janeiro e fevereiro de 2019, em comparação ao mesmo período deste ano, o amento dos casos da doença foi de 149% no país. O número passou de 21.992 mil para 54.777 mil casos. Infelizmente já foram registradas cinco mortes: uma em Tocantins, uma em São Paulo, duas em Goiás e uma no Distrito Federal.

A pessoa que começa a ter os sintomas precisa procurar atendimento médico o mais rápido possível. “Inicialmente os sintomas da dengue são febre alta por mais de dois dias, dor no corpo, prostração, as pessoas reclamam de dor no fundo dos olhos, sentem falta de ânimo e de apetite. No surgimento de todos esses sintomas, primeiro é já iniciar uma hidratação mais rigorosa imediatamente e procuram um serviço de saúde e, principalmente, não se automedicar”, destaca Flúvia.

O trabalho dos agentes públicos é fundamental. Além de olharem de perto locais propícios a reprodução do mosquito, ele se tornam ferramentas importantes de informações. “Os principais criadouros neste tempo de chuva são calhas, caixa d’água mal tampada, vaso sanitário com mau uso”, afirma Benedito Rodrigues da Penha, supervisor dos agentes.

Na luta diária contra o mosquito, cuidar da própria casa é fundamental. Ficar atento ao que acontece ao redor também é muito importante. Por isso, se você suspeitar de algum criadouro, ligue imediatamente para o órgão responsável na sua região. “É importante que a pessoa denuncie a presença do mosquito, pois é lá que vamos fazer uma visita, e um trabalho de busca pelo criadouro”, ressalta Benedito.

Dois estados tiveram aumento de mais de mil por cento. Tocantins saiu de 210 casos para 3.085 mil casos. São Paulo de 1.450 mil para mais de 17 mil. A humanidade não pode perder a batalha para o mosquito. Cada um deve fazer sua parte e multiplicar o sentimento de responsabilidade para todos ao redor. “Precisamos da mudança de comportamento. As pessoas transformarem a informação recebida em ação”, concluiu Flúvia Amorim.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store