Domingo de Ramos dá início à Semana Santa

  14 de abril de 2019 • 08h00 • Atualizado em 17/04/2019 • 09h31

Neste domingo, 14, último da Quaresma, os cristãos celebram a abertura da Semana Santa com o Domingo de Ramos. De acordo com o Missionário Redentorista, Pe. Éverson de Faria Melo é um tempo sério, de oração e reflexão. “Vamos viver momentos bastante sérios, da Paixão e Morte, do sofrimento e dor de Jesus e de Nossa Senhora, mas não podemos nos esquecer de que nós acolhemos como os habitantes de Jerusalém acolheram na alegria o nosso Salvador”, afirma.

O tradicional Domingo de Ramos é uma celebração, que faz memória a entrada do filho de Deus em Jerusalém. Com galhos de oliveiras nas mãos, o povo aclamou Jesus como filho de Davi. Hoje em dia, os cristãos podem levar qualquer tipo de ramo para a procissão.  De acordo com Pe. Éverson, o que vale é o significado deste momento. “O Domingo de Ramos nos coloca diante deste filho de Davi, que veio para vencer morrendo por amor para nós. Mas acontece que Jesus não vai ficar morto. Ele vai ressuscitar. Então, se as pessoas aclamam, os honramos e gritam, é mostrando que todos estão acolhendo Jesus”, explica.

Os ramos significam a vitória da vida sobre a morte e o pecado. Tradicionalmente, após a missa eles são guardados e queimados para que as cinzas possam ser utilizadas no início da próxima Quaresma, na Quarta-feira de Cinzas.  “Que vivamos o Domingo de Ramos nesta dimensão de acolhimento e que nós possamos, com o ramo nas mãos, mas principalmente, com o coração aberto acolher Jesus e proclamar, bendito filho de Davi, bendito aquele que veio para me salvar”, conclui Pe. Éverson.

Veja Também