Evangelização

Campanha da Fraternidade 2019 é encerrada com missa em Trindade

Neste ano, ela foi realizada com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a importância das políticas públicas.

A Campanha da Fraternidade (CF) 2019 foi encerrada na Igreja do Brasil no último domingo, 14. Na segunda-feira, 15, foi celebrada uma missa na Igreja Matriz de Trindade (GO) para marcar o encerramento. Com o tema “Fraternidade e Políticas Públicas”, e o lema “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1,27), a CF foi realizada com o objetivo de alertar a sociedade, conforme explicou o Missionário Redentorista, Pe. Henrique Jacob Strehl: “A Campanha já se estende há muitos anos e visa conscientizar o povo e as autoridades sobre a importância do Evangelho, da religião e, sobretudo, das obras sociais e da participação de todo o povo nas políticas públicas”.

De acordo com o padre, é preciso que todos participem em tudo que envolve as políticas públicas. “Tudo sobre educação, saúde, segurança pública e todas essas questões sociais são muito importantes. Todos têm direitos ao teto, casa, educação, tratamento de saúde, família. São as políticas públicas que todos devem saber que são essenciais para o bem comum”, ressaltou.

A Campanha da Fraternidade existe desde o ano de 1962 e desde 2014 vem levantando questões sociais, trazendo para dentro da Igreja as discussões do dia a dia. Em Trindade, a comunidade se mobilizou para participar da campanha e ajudar aos irmãos mais necessitados a terem uma condição de vida melhor. “Teve um irmão que pediu que a gente conseguisse umas roupas para crianças e nós conseguimos bastantes roupas. Até hoje estamos empenhados nesta função de ajudar os nossos irmãos”, contou o devoto Evilácio Antônio Estevam de Matos.

Trazer as políticas públicas para dentro da Igreja foi fundamental para mobilizar os integrantes. O assunto gera discussão em todo país e aqui ele foi um incentivo para acender a luz da solidariedade no coração de cada um. “Eu achei interessante este ano, pois além do tema forte, não só chamou os políticos para trabalhar, para ajudar o próximo, como a própria Igreja, que deu uma sacudida nos fiéis e estamos vendo as respostas. Os irmãos estão empenhados na ajuda ao próximo. Essa política da Igreja de hoje voltada diretamente aos fieis faz com que a Igreja cresça em ações sociais e religiosas. Queria ou não queira, o religioso é uma política da Igreja”, pontuou o devoto Sandoval Francisco de Sousa.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store