Notícias

Como ter uma alimentação mais saudável?

Confira as dicas da nutricionista Laís Bittencourt para ter uma vida mais saudável.

Para ter uma boa saúde, uma imunidade forte e uma boa recuperação de doenças não basta tomar remédios e fazer tratamentos, é importante se conscientizar de que a vida saudável está diretamente ligada a uma boa alimentação. Por isso, o Portal Pai Eterno convidou a nutricionista Laís Bittencourt para explicar sobre os alimentos que são vilões para a saúde e dar dicas para fazer boas escolhas durante as refeições.

Laís é especialista em Nutrição Estética e Esportiva Funcional. Para ela, da mesma forma que ocorre em outras áreas, a mudança na alimentação exige persistência, disciplina e planejamento. “Toda mudança de hábitos tira o indivíduo da sua zona de conforto e é muito importante que haja um processo de reeducação alimentar, para que a mudança persista para o resto da vida”, afirma. A nutricionista afirma que as pessoas têm que ter muito cuidado com dietas restritivas, pois elas podem levar justamente ao efeito contrário de ter uma vida saudável. “A ‘quebra’ da dieta restritiva muitas vezes faz o indivíduo desanimar e desistir da mudança adotada”, pontua.

Conheça os alimentos mais prejudiciais à saúde apontados por Laís:

1. Elevado consumo de fast foods e alimentos industrializados: pois são ricos em calorias, gorduras saturadas, sódio e pobres em nutrientes benéficos à saúde;

2. Elevado consumo de açúcar, doces e farinha branca: O excesso de açúcar tem se tornado um grande vilão à nossa saúde, pois, além do excesso de peso, o elevado consumo desses alimentos pode causar um quadro de resistência insulínica, diabetes, colesterol, câncer etc;

3. Baixa ingestão de frutas e vegetais: Com a correria do dia a dia, as pessoas estão deixando cada vez mais esse grupo de alimentos de lado! Eles são importantes fontes de vitaminas, minerais, fibras e fitoquímicos, todos essenciais para nossa imunidade, funcionamento adequado do intestino e que são importantes em diversas reações que ocorrem no organismo;

4. Fazer dietas restritivas sem orientação de um profissional nutricionista: As pessoas querem resultados rápidos e a qualquer custo. Dessa forma, acabam aderindo a dietas veiculadas por blogueiras ou pela própria mídia e que, na maior parte das vezes, restringem grupos de alimentos importantes para nossa saúde! A consequência disso são prejuízos para a saúde, desaceleração do metabolismo e muitas vezes um novo ganho de peso, já que a pessoa não consegue sustentar essas restrições por muito tempo;

5. Descontar as emoções nos alimentos: Muitas pessoas descontam ansiedade e depressão nos alimentos, como uma forma de compensação. Este hábito acaba sendo muito prejudicial, pois os alimentos que comumente são inseridos são calóricos e grande parte ricos em açúcar, já que proporcionam uma sensação de bem-estar imediato ao organismo.

Diante deste cenário, como é possível readequar a alimentação diária para deixar o corpo mais saudável e com mais energia? Para Laís a palavra-chave é planejamento e organização. “A primeira orientação é planejar as refeições da semana! Isso garante a compra apenas do que será necessário, evitando desperdícios e também de pedir comidas do tipo fast foods“, afirma.

A segunda dica da nutricionista é evitar longos períodos entre as refeições, ou seja, levar lanches saudáveis na mochila para evitar cair em tentação. Laís sugere frutas ou algum tipo de castanha, que são fáceis de carregar e ingerir. Outra dica é optar por alimentos mais naturais, fugindo dos industrializados. “Costumo dizer que quanto maior a vida de prateleira (validade) de um alimento, menor será a nossa. Portanto, quanto mais pudermos descascar um alimento, preferir opções sem aditivos químicos como conservantes e sódio, melhor!”, destaca a nutricionista.

Para finalizar, Laís Bittencourt explica a importância da conscientização na hora de fazer as escolhas do que comer. Não é preciso criar um terrorismo nutricional. “Entender que alimentar-se bem está associado com uma alimentação rica em frutas e vegetais, cereais integrais, carnes magras e gorduras boas! Isso não significa ‘nunca’ poder comer um doce ou um prato mais calórico! É entender que uma exceção não irá determinar meu estado de saúde e sim a minha rotina de alimentação de saudável, que é o que deve prevalecer na maior parte do tempo“, destaca.

Você tem cuidado da sua alimentação? Conte para nós qual hábito você precisa adotar para ter mais saúde!

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store