Evangelização

Dom que vem da fé e do amor ao Pai Eterno

Conheça o trabalho de Arte Sacra da artesã Edinamara Ângela Vieira da Silva.

“É muito bom saber que eu faço as coisas que agradam as pessoas”, afirma a artesã Edinamara Ângela Vieira da Silva, 58 anos. Moradora da Capital da Fé de Goiás, Trindade (GO), ela usa seu dom para ornamentar imagens sacras e no fim das contas, sua fé e amor ao Pai Eterno, a ajudou a se formar e ter uma profissão.

“Há dois anos eu resolvi fazer um curso de pintura em tecido, para pintar pano de prato, roupa infantil, mas como estou dentro da Igreja Católica, eu sempre admirei muito as imagens sacras, as pinturas envelhecidas, aí depois foram surgindo os modelos em pedrarias, com manto trabalhado”, conta.

Segundo ela, a primeira imagem que pintou foi a do Divino Pai Eterno. “Eu a comprei crua aqui em Trindade, onde tem muitas fábricas, e fui trabalhando de acordo com os pedidos e gostos dos clientes. E fui seguindo, inventando, e hoje eu faço com pedraria, tecidos, faço Espírito Santo para porta”, relata.

Geralmente quando Edinamara faz uma imagem, ela tem um significado especial para a pessoa que a procurou. “Conforme o tamanho da Imagem eu levo até três dias, porque tem o processo de pele, tem que preparar a base, tem que passar uma seladora, esperar secar, depois trabalho na pintura pele, olho, boca, nariz, cabelo. Faço tudo de acordo com o que pessoa pede”, afirma.

A artesã lembra um fato especial que marcou sua trajetória. “Uma amiga minha da Igreja teve um problema muito sério com o esposo dela e eles separaram e a menina dela sonhou. Eu me emociono em contar essa história, porque ela sonhou com uma imagem, eu queria que você fizesse uma. Eu fiz, quando a menina recebeu o presente, ela me abraçou, chorou e falou que a imagem era do jeitinho que ela queria. Eu me emociono porque eu me vi como um instrumento. Ela disse que o pai dela quando viu chorou muito, porque era a imagem que ela tinha sonhado. Os pais não separaram, a família restaurou e sempre que ela me vê, ela me liga e me fala que foi tão bom. Não precisou eu me meter na briga com palavras, apenas a imagem falou por si. Então, eu agradeço muito a Deus por este dom e quero cada vez mais me aprimorar. Se Deus quiser!”, lembra.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store