Catequese

Por que receber o Sacramento da Crisma?

Especialista em Teologia e Mestre em Ciências da Religião responde. Confira!

No dicionário, a palavra “crisma” tem o primeiro significado como o Sacramento que ratifica a graça do Batismo. É o Sacramento da Confirmação. De acordo com o Catecismo da Igreja Católica, a Crisma, juntamente com o Batismo e a Eucaristia, pertence aos três sacramentos da iniciação cristã. E, conforme o Código de Direito Canônico, é: “O sacramento da Confirmação ou Crisma, que imprime caráter, é pelo qual os batizados, continuando o caminho da iniciação cristã, são enriquecidos com o dom do Espírito Santo e vinculados mais perfeitamente à Igreja, fortalece-os e, mais perfeitamente, os obriga a serem testemunhas de Cristo pela palavra e ação” (Cân. 879).

Segundo Aldemario Alves de Souza, especialista em Teologia Pastoral e mestre em Ciências da Religião, para o cristão, receber o Sacramento da Crisma é tornar-se um autêntico discípulo missionário. “É pela força do Espírito Santo, que nos é dado, que detemos com mais força para sairmos ao mundo e anunciar a Boa Nova como fizeram os discípulos de Jesus. Este Sacramento é um dos mais belos da vida cristã; receber o Espírito Santo nos remete à maturidade de nossa vida cristã, não uma maturidade psicológica, mas uma maturidade sobrenatural, da abundância do dom do Espírito Santo”, afirma.

No rito deste Sacramento, o cristão recebe das mãos de um sacerdote ou bispo a unção com o Óleo do Crisma, consagrado durante a Semana Santa. “Ao buscarmos na Bíblia, o óleo é sinal de abundância, alegria, beleza, saúde e força. O óleo cura, amacia, revigora, dá sabor à alimentação. É segurança da graça, que o Espírito Santo estampa em cada pessoa. Somos ungidos com óleo santo, que nos dará mais vida, mais firmeza, força e coragem na luta de cada dia. Assim, ao seguirmos o rito do Sacramento da Crisma detemos da imersão de Pentecoste sobre nós. Observamos ao momento da oração de invocação do Espírito Santo, o bispo unge a fronte do crismando com o óleo, traçando o Sinal da Cruz e diz as palavras que explicam o significado do gesto: ‘recebe por este sinal o Espírito Santo, Dom de Deus’”, explica o especialista.

A estudante Giovana Borges Moura receberá o Sacramento da Crisma no próximo dia 8 de junho, na Paróquia Santa Cruz, em Aparecida de Goiânia (GO). Ela conta que começou a se integrar melhor na Igreja aos 11 anos. “Foi quando eu comecei a fazer catequese para receber a Primeira Eucaristia. Até então, como toda criança, eu não gostava muito de ir, de acordar cedo todo sábado; mas com o tempo, com 12 anos, eu já tinha um entendimento um pouco melhor e comecei a ir por vontade própria. Eu sempre fui muito curiosa, ficava prestando atenção nas coisas. Então, fui aprendendo. Com 14 anos eu já estava fazendo meu primeiro ano de Crisma, comecei a ser coroinha e a partir daí eu praticamente vivo dentro da Igreja. Eu já tinha uma noção boa do que é a Igreja, mas foi no grupo de coroinha que eu aprendi de verdade o quanto é bom servir a Deus. É uma coisa que eu não pretendo sair tão cedo. É uma alegria muito grande estar perto de Deus, viver minha vida em Deus, para Deus”, afirma.

Para ela, receber a Crisma vai confirmar tudo que ela já viveu dentro da Igreja. “Muitas vezes, quando nós católicos batizamos, ainda somos bebes ou crianças, então vem a Crisma, que é a confirmação de que nós mesmos fazemos a escolha de viver a vida em Cristo, viver o que a Igreja Católica prega, além de assumir o compromisso para si. Além disso, também é a confirmação do servir à Igreja, servir a Deus na comunidade e fora dela, no simples ato de amar, de espalhar o amor de Deus. É muito importante para entender que servimos a Deus. Tudo que aprendemos na Crisma gira em torno de que ‘estamos aqui para servir a Deus’, para ser Ele por onde for, seja na Palavra, no exemplo, dentro e fora da comunidade, espalhando amor. Toda forma de espalhar o amor de Deus é uma forma válida de honrar a Sua Palavra. Então, eu acho que o principal da Crisma é mostrar a Deus que você está ali para servi-lo”, ressalta a estudante.

Existe idade certa para receber o Sacramento da Crisma?

O Catecismo prega uma ordem entre os sacramentos da iniciação cristã. Primeiro é o Batismo, depois, a Primeira Eucaristia; e, depois, o Sacramento da Crisma. Os dois últimos só podem ser recebidos após o batizado. O especialista Aldemario afirma que de acordo com o Código de Direito Canônico o Sacramento da Confirmação deve ser conferido na idade da discrição, ou seja, a idade dos sete anos completos. Já a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil não fixa uma data para o país, e um Texto Complementar ao Código apenas tem diretrizes flexíveis, que se adeque às realidades de cada diocese.

Contudo, mais do que com o número de anos, deve-se preocupar com a maturidade do crismando na fé e com a inserção na comunidade. Por isso, a juízo do Ordinário local, a idade indicada poderá ser diminuída ou aumentada, de acordo com as circunstâncias do crismando, permanecendo a obrigação de confirmar os fiéis ainda não confirmados que se encontrem em perigo de morte, seja qual for a sua idade”, conclui Aldemario Alves.

Esta reportagem foi uma sugestão enviada por e-mail pelo devoto Luiz Claudio Stefani, de São Paulo (SP). Se você também tem alguma dúvida ou sugestão, envie para [email protected]

Lívia Máximo
Jornalista Afipe

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno