Notícias

Junho Vermelho: campanha incentiva doação de sangue

Para se tornar um doador, basta procurar as unidades de coleta de sangue, como os Hemocentros.

Criado pela Organização Mundial de Saúde, o Junho Vermelho surgiu porque, durante este período em que as temperaturas começam a cair, são registradas quedas significativas nos bancos de sangue, públicos e privados. É nesta temporada que aumenta o número de doenças respiratórias, e, em seguida, têm início as férias, provocando um baixo comparecimento de doadores. Os estoques caem, em média, 30%.

De acordo com a assessora técnica do Hemocentro de Goiás, Denyse Goulart, em todo o país há dificuldade de manter doações regulares: “Infelizmente a população ainda tem a cultura de doar em algumas situações, por exemplo em período de férias, quando tem muitas viagens, muitos acidentes, e a população se sensibiliza”.

Promovida pelo movimento nacional “Eu Dou Sangue ”, a campanha tem o objetivo de criar a cultura da doação, reforçar a importância deste ato e tornar essa iniciativa um hábito na vida do cidadão. Ela foi lançada em São Paulo e ganhou status lei estadual em 2017, foi daí que a ideia se espalhou para todo o país. E é muito simples o processo de doação. Denyse afirma que “a coleta de sangue é um procedimento que não é doloroso e não causa problemas ao doador. O sangue é coletado e a pessoa faz uma refeição para repor volume de sangue, ser hidratada e receber um aporte calórico. Então estará liberada. Um procedimento simples e rápido, em torno de 20 a 30 minutos todo o processo”. Lembrando que o doador passa por uma avaliação para saber se há algum risco em realizar esta ação, para ele e para quem vai receber a doação.

Para se tornar um doador, basta procurar as unidades de coleta de sangue, como os Hemocentros. Mas vale lembrar que alguns requisitos são indispensáveis. Veja:

  • Estar em boas condições de saúde
  • Ter entre 16 e 69 anos. Pessoas acima de 60 anos só podem doar se já tiverem doado sangue alguma vez antes dessa idade
  • Pesar no mínimo 50kg
  • Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas)
  • Estar alimentado, por isso evite alimentos gordurosos e aguarde até 2 horas para doar
  • Apresentar documento original com foto, que permita o reconhecimento do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).

 

A doação é rápida. São retirados cerca de 400 mls de sangue de cada doador, que pode salvar até quatro vidas. A transfusão de sangue é usada em vários casos.

Todo sangue doado no Hemocentro beneficia pacientes dos hospitais da rede pública, assim como os Cais de saúde da prefeitura e as unidades do interior do estado. E essa demanda é durante todo o ano, por isso é tão importante se tornar um doador regular.

Em uma pesquisa feita pelo Eu Dou Sangue em parceria com o Instituto Datafolha de junho de 2016 a junho de 2017 cerca de 92% dos brasileiros não doaram sangue. A recomendação da Organização Mundial de Saúde é que de cada país, de 3 a 5 por cento da população seja doadora frequente. No Brasil, o índice é de 1,8%. Quem doa reconhece a importância do ato.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store