Catequese

Eucaristia: a graça de receber Jesus

Receber o corpo e sangue de Cristo é o momento mais sagrado para a fé católica

O alimento que leva o cristão À vida eterna e a ter um momento íntimo com Jesus Cristo é a Eucaristia. O que parece ser um simples pão se transforma algo grandioso. De acordo com Diogo Resende, coordenador da sacristia do Santuário Basílica, é preciso ter respeito e reverência ao lidar com a hóstia consagrada, pois ela é o que há de mais precioso no céu e na terra: o Corpo de Cristo. “Nosso lidar com as partículas é diferente. Antes de ser consagrada é apenas uma hóstia, um pãozinho de farinha e água. Após a consagração, temos uma total reverência porque acreditamos, pela nossa fé católica apostólica romana, que ali está de fato o Corpo de Nosso Senhor Jesus Cristo, a Sagrada Comunhão, a Sagrada Eucaristia”, destaca.

Quando as hóstias chegam na Basílica, os ministros da Eucaristia fazem a separação e divisão para que elas sejam armazenadas da forma correta até a consagração. “Nós temos todo o cuidado de separar as hóstias porque elas podem vir quebradas dentro da embalagem e a gente separa, coloca nas âmbulas, leva para a credência, onde nas celebrações eucarísticas, nas missas, serão consagradas”, explica Diogo.

Alimento para alma

O sagrado alimento é guardado em um lugar especial chamado sacrário e apenas bispos, presbíteros, diáconos, sacerdotes, religiosos e ministros da eucaristia estão autorizados a distribuir. “Na Eucaristia nós celebramos de fato o sacrifício de Jesus. Ele se entregou por nós, deu vida nova a nós, após sua morte e ressurreição, e hoje nós fazemos memória de tudo isso através das celebrações eucarísticas”, relembra Diogo.

Segundo o coordenador, quando uma hóstia consagrada cai no chão, o próprio ministro da eucaristia, o sacerdote ou as irmãs que estão ali para ministrar o Corpo de Cristo devem recolher para depois fazer o descarte da maneira correta.  Além disso, é importante que o católico tenha consciência de que a hóstia consagrada é o alimento para alma. “O fato do fiel ir até o ministro receber Jesus deve ser feito de maneira respeitosa, em forma de ação de graças, de puro louvor, porque Aquele que estava fora na eucaristia passa a ser parte de mim”, afirma.

Durante os 10 dias da Romaria do Divino Pai Eterno, os devotos podem participar da eucaristias nas diversas missas que ocorrem diariamente. São distribuídas cerca de 500 mil hóstias nas celebrações e é o ápice da fé daqueles que vieram de longe, com esforço e fé para estar junto do Divino Pai Eterno e Seu Santo Filho. “Jesus vem até nós a cada dia, a cada instante, de uma forma tão bela na sagrada eucaristia. É momento de reverência, de adoração de fato por esse Jesus que se deu a nós e se dá a nós nos dias de hoje por meio da sagrada comunhão”, finaliza Diogo.

 

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.
1 Cometários
  • Amália Regina Salineiro Boatto
    1/7/2019 - 18:37:04

    Amei a reportagem. Também fui ministra extraordinária da Eucaristia,sempre tive muito zelo pela sagrada Eucarístia. É o próprio Jesus.

  • TV Pai Eterno









    Newsletter