Coordenadores da pastorais de comunicação se reúnem em Goiânia

O encontro antecede o Muticom e estimula o trabalho da pastoral de comunicação em todo o Brasil

Na tarde desta terça-feira, 16, foi realizada a Reunião Anual dos Coordenadores Regionais e Bispos da Pastoral de Comunicação. O objetivo do encontro é estimular o trabalho das pastorais de comunicação que existem em todo o país em diversas paróquias, discutir soluções para os desafios e abordar os trabalhos que deram certo na experiência de cada um. De acordo com Marcos Túlio, coordenador nacional da Pascom, é importante mostrar que o comunicador católico também precisa buscar conhecimento e rezar bastante. “A Pastoral de Comunicação (Pascom) existe para animar os trabalhos de comunicação em todas as realidades, seja nacional, regional, nas dioceses, paróquias e comunidades”, explica.

Para o Adielson Agrelo, coordenador da Pascom Regional Leste 1, no Rio de Janeiro (RJ), o intuito é evoluir o trabalho que já é realizado. “Estar na Pascom é celebrar esse nosso Deus que é comunicação e o maior desafio é lidar diariamente com a polarização da sociedade, onde todo mundo quer estar certo e a gente às vezes esquece que a grande e única verdade é o próprio Cristo. Nos colocamos como verdade ao invés de nos colocarmos a serviço da Verdade”, destaca.

Padre Tiago Silva foi convidado este ano para fazer parte da Pascom Brasil. Assumiu o cargo como assessor nacional da comunicação. “Faz só 15 dias que fui convidado para a missão, mas acredito que usar a comunicação para evangelizar é um caminho que a Igreja já está traçando, mas é sempre necessário entender mais sobre as novas mídias, novas tecnologias. Tem muitos aspectos que podemos trabalhar para evoluir a comunicação nas igrejas em todo o Brasil”, finaliza.

A reunião anual dos coordenadores segue até o dia 18 de julho e a programação inclui oração, debates sobre trabalho colaborativo, escolas de comunicação e apresentação dos novos membros. “A Pascom não é apenas tirar fotos, produzir vídeos, mas também articula a vida da comunidade a partir da comunicação, inclusive estimulando a comunicação interpessoal, pois se esta não funcionar, nenhuma outra funciona”, finaliza Marcos Túlio.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS











Newsletter