Entretenimento

Nas férias aumenta o número de “Achados e Perdidos”

Na correria para pegar o ônibus ou avião os passageiros acabam deixando alguma coisa para trás. Saiba como encontrar

Mês de julho é época de férias escolares e muitas famílias se organizam para fazer uma viagem e aproveitar os dias de folga. Nos aeroportos e nas rodoviárias é tanta correria que, uma hora ou outra, alguma coisa fica para trás. Durante ao recesso o número de itens nos departamentos de achados e perdidos dos terminais do país aumenta cerca de 40%. Os itens mais esquecidos são documentos e cartões. “Tem bastante objeto inusitado também entre eles, como bengala, carrinho de bebê, sacola com compras e até mesmo dentadura”, explica Nadiane Rosa do Nascimento, coordenadora de terminal do Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia (GO).

Parece que quem passa pelo aeroporto realmente está com a cabeça nas nuvens. Óculos e eletrônicos como computadores e celulares também são muito esquecidos. Quando um objeto é encontrado e entregue no “Achados e Perdidos”, segue para um depósito onde permanece por 90 dias. Depois desse período, é encaminhado para doação ou descarte. Quem quiser recuperar um objeto perdido precisa descrever exatamente o item e informar a data em que perdeu. Mais de 3100 itens foram catalogados desde 2016 no aeroporto de Goiânia. Apenas 35% deles foram resgatados.

Outro lugar onde as pessoas só passam correndo são as rodoviárias. Por lá, os departamentos de achados e perdidos também estão cheios. Assim como nos aeroportos, os itens permanecem no depósito por noventa dias, antes de serem mandados para doação. “O fluxo de achados e perdidos cresce de acordo com o aumento da movimentação de pessoas na rodoviária. Em julho tem muito mais objetos do que nos meses fora de temporada, e dezembro é o mês de maior incidência de objetos perdidos no terminal rodoviário”, explica Eleir Prachedes, gerente de operações do terminal Rodoviário de Goiânia. Não existe um cadastro único nacional de achados e perdidos no Brasil. Então, para recuperar um objeto, o dono tem que ir até a rodoviária onde esqueceu o item e procurar pelo balcão do guarda-volumes.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS











Newsletter