Notícias

Queda em idosos é um problema de saúde e exige cuidado

Ministério da Saúde alerta para a prevenção de acidentes que podem ocasionar problemas mais graves

Imagem meramente ilustrativa | Web

Tropeçar e cair é algo que pode acontecer em qualquer idade, mas para as pessoas idosas isto exige atenção, pois uma pequena queda pode trazer um transtorno muito grande. De acordo com o médico ortopedista e traumatologista do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás, Dr. Carlos Eduardo Cabral, a maioria das lesões em idosos ocorrem no ambiente doméstico. “É importante fazer pequenas adaptações na casa para torná-la mais segura. A maioria dos acidentes com pessoas idosas acontecem na cozinha e no banheiro, ambientes onde normalmente tem água que ocasiona escorregões, quedas e fraturas”, explica.

O médico também dá dicas para adaptar outros cômodos da casa e assim evitar acidentes: colocar iluminação, ainda que discreta, ou acesso fácil ao interruptor, para sempre ter um local iluminado, retirar tapetes, porque eles podem dificultar os passos e levar a pessoa a tropeçar. “Muitos idosos levantam à noite para ir ao banheiro e acabam esbarrando em alguma coisa, por isso é importante ter iluminação acessível, os tapetes também são causa de desequilíbrio e quedas, então é sempre bom prevenir com um ambiente seguro”, ressalta.

Carlos Eduardo também explica que na fase idosa as pessoas passam por duas perdas: de massa muscular e o comprometimento da estrutura óssea, que fica mais frágil, a chamada osteoporose. Por isso uma simples queda pode trazer problemas maiores. “Uma fratura, uma lesão, pode trazer descompensação química que prejudica o funcionamento do organismo, principalmente em regiões como a coluna, o quadril e o punho, locais que exigem atenção”, destaca. Além dos problemas de saúde física, uma queda pode deixar uma pessoa idosa, que era produtiva e independente, com limitações funcionais e dependente de outras pessoas, e isto prejudicar a saúde emocional.

A fratura no fêmur, osso que se articula com o quadril, é uma das mais graves. Segundo Carlos, o rompimento dele, que é o maior osso do corpo humano, impacta diretamente na qualidade de vida. Além disso, de acordo com o Ministério da Saúde, as quedas são a principal causa de morte acidental entre os idosos e consideradas um problema de saúde pública. O médico alerta para que, em casos de lesão no quadril, os familiares não tentem levantar ou mexam na pessoa, o certo é pedir uma ambulância. Por ser uma fratura mais complicada, mexer do jeito errado pode piorar o quadro.

Prevenção

A expectativa de vida do brasileiro só aumenta. Dentro de alguns anos, a maioria da população será de idosos. Segundo as projeções do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no ano de 2042 a população brasileira vai chegar aos 232,5 milhões de habitantes, sendo 57 milhões idosos (24,5%). Em 2031, o número de idosos (43,2 milhões) vai superar pela primeira vez o número de crianças e adolescentes, de 0 a 14 anos (42,3 milhões). Antes de 2050, os idosos já serão um grupo maior do que a parcela da população com idade entre 40 e 59 anos. Por isso, desde já, é importante adotar hábitos que tornem o envelhecimento saudável cada vez mais comum.

Imagem meramente ilustrativa | Web

Carlos Eduardo explica que a prevenção começa muito antes de chegar à terceira idade, com os três pilares de uma boa saúde: alimentação balanceada, acompanhamento médico e atividade física regular. O mesmo vale para quem já está acima dos 60 anos. “Os exercícios físicos devem ser os que estimulam a força também e não somente aeróbicos, como a caminhada. Fazer acompanhamento médico, principalmente com um neurologista e um cardiologista, manter uma alimentação saudável. As mulheres devem ficar mais alertas na questão da osteoporose, pois sofrem mais com a perda óssea devido à menopausa e precisam estar atentas“, afirma.

O médico também destaca que é muito comum os idosos chegarem ao hospital com uma primeira lesão, a chamada fratura sentinela. Pois é ela que alerta para osteoporose e mostra que o corpo está sofrendo com o comprometimento dos ossos. Por isso, buscar antes uma vida saudável em todos os aspectos e prevenir os acidentes pode tornar a vida mais tranquila e duradoura.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS











Newsletter