Abertura do Muticom conta com autoridades da Igreja e políticas

Além disso, participantes puderam acompanhar a conferência de abertura com o Profº Dr. Moisés Sbardelotto

Na tarde desta quinta-feira, 18, ocorreu a abertura da 11ª edição do Muticom, o Mutirão de Comunicação. O evento é promovido pela Conferência Nacional dos Bispos no Brasil (CNBB) e tem como tema “Comunicação, Democracia e Responsabilidade Social”. Ao longo de quatro dias, profissionais de diversas áreas da comunicação, pesquisadores e religiosos vão discutir temáticas relacionadas à prática da comunicação, especialmente no ambiente católico, além de trocar experiências em workshops.

O Muticom acontece na Cidade da Comunhão, no Centro de Pastoral Dom Fernando, espaço da Arquidiocese de Goiânia. Estiveram presentes na abertura o Arcebispo de Goiânia, Dom Washington Cruz, o bispo auxiliar Dom Levi Bonatto, o Bispo Auxiliar de Belo Horizonte e presidente da comissão para comunicação da CNBB, Dom Joaquim Mol, o reitor da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Profº Wolmir Amado, o coordenador nacional da Pastoral de Comunicação, Marcos Túlio, e autoridades políticas.

A cerimônia de abertura foi breve e os participantes receberam, de Dom Washington Cruz, as boas-vindas à Goiânia e ao Muticom. No encontro, também foram abençoados pelos religiosos para os próximos dias de trabalho.

Conferência

O evento de abertura do 11º Muticom ainda teve a Conferência com o Profº Dr. Moisés Sbardelotto. Jornalista, tradutor e consultor em Comunicação, atualmente, também leciona no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Unisinos. Profº Moisés também é autor de “E o Verbo se fez rede: religiosidades em reconstrução no ambiente digital” (Paulinas, 2017) e de “E o Verbo se fez bit: A comunicação e a experiência religiosas na internet” (Santuário, 2012). Na ocasião, ele abordou o tema “Midiatização e Responsabilidades na Igreja e no Mundo”. Para o professor, a temática escolhida pelo Muticom é muito significativa devido ao período que estamos vivendo no país. “Refletir sobre a relação entre a comunicação, a democracia e a responsabilidade social me parece fundamental para ajudar não só a Igreja, mas os comunicadores da Igreja, assim como toda a sociedade, a refletir sobre esta questão do papel da comunicação no processo democrático”, explicou.

O professor também pontuou que o objetivo foi abordar a temática do Muticom, a partir do olhar de uma linhagem de estudos de diversas escolas e pesquisas que trabalham este conceito de midiatização. “É um processo histórico, que começou não se sabe bem como e nem quando irá terminar. Não está localizado em  região geográfica específica, mas é este processo em transformação que abrange diversas culturas e sociedades nessa inter-relação entre os processos sociais, as práticas sociais e os processos propriamente midiáticos que envolvem este caráter tecnológico e simbólico, ou seja, os modos como a sociedade vai construindo e dando significado para o seu mundo, e isso hoje ocorre cada vez mais por meio das mídias”, afirmou.

Na conferência, o professor também apontou que a Igreja Católica neste mundo tão marcado por processos midiáticos tem um papel fundamental por ser uma instituição social religiosa de grande peso na sociedade, um agente que se comunica com a sociedade. “O documento que é fruto do Concílio Ecumênico Vaticano II, lá nos anos 60, sempre vem pedindo um esforço redobrado dos cristãos a promover este diálogo entre a fé e a cultura”, disse.

Para ele, a própria cultura hoje vem passando por uma transformação muito grande, não só no nível tecnológico, mas também nas suas práticas, lógicas e dinâmicas, graças a esta transformação da própria comunicação. “Por isso, a responsabilidade da Igreja é grande, já que ao convocar a ética, as boas ações dos seus participantes, também deve se refletir no seu modo de comunicar”, destacou.

Lançamento

Os participantes da cerimônia de abertura também puderam acompanhar o lançamento do livro “Os Papas da Comunicação”, de autoria da Profª Dra. Irmã Helena Corazza e também da Profª. Dra. Ir. Joana Puntel, além de prestigiarem um show cultural para integrar pesquisadores, palestrantes, religiosos e participantes. A programação do Muticom segue até o dia 21 de julho com muito estudo e interação, com o objetivo de evoluir o trabalho da comunicação católica.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.
2 Cometários
  • Neusa Avelar
    18/7/2019 - 21:17:15

    Comunicadores são formadores de opinião , penso que este estudo só vem para acrescentar. Parabéns aos idealizadores.

  • Lorena Carvalho
    23/7/2019 - 00:24:56

    A Igreja Católica preocupa-se com O que é falado, como é falado, o que se quis dizer, e como foi entendido. O Muticom visa a excelência da comunicação na atualidade com uso da tecnologia para
    evangelização um esforço conjunto que amplia a qualidade e modernidade expandindo ainda mais a fé cristã católica. Parabéns.

  • TV Pai Eterno

    MATÉRIAS RELACIONADAS











    Newsletter