Notícias

Filme do Papa Pio XII é destaque na TV Pai Eterno

No domingo, todos vão poder conhecer a história deste papa que foi fiel à vontade do Pai durante as duas Guerras Mundiais

Nascido em Roma, em março de 1876, Eugênio Pacelli veio de uma família extremamente ligada à Igreja Católica. Por isso, desde cedo ele foi incentivado a exercer trabalhos apostólicos. O historiador do cristianismo, Carlos Augusto Ferreira, conta um pouco sobre o início da vida do futuro Papa XII. “Ele era filho de uma família muito influente na igreja. O avô dele foi o fundador do Observatório Romano, que era o jornal oficial da igreja, o que prova o quanto eles eram influentes. Então desde cedo ele foi municiado por esta influência familiar dentro da igreja”, afirmou.

Pacelli tinha o respeito e a confiança dos altos escalões da Igreja, tanto que, durante a Primeira Guerra Mundial, assumiu a responsabilidade de promover a política papal durante o conflito. “Ele foi um papa que enfrentou simplesmente todos os sistemas totalitários da época, como o nazismo, fascismo, comunismo. O Papa Pio XII foi contra a extrema direita e a extrema esquerda naquele período. Mas sobretudo foi um papa que buscou fazer com que a paz fosse estabelecida, principalmente através das mensagens radiofônicas. Além disso, durante a Segunda Guerra Mundial, ele abriu o Vaticano para acolher os judeus para ali habitar”, pontuou.

Com o falecimento do Papa Pio XI, Eugênio Pacelli foi eleito, por meio do conclave no ano de 1939 ao cargo de Supremo Pontífice. Ele decidiu adotar, então, o nome de Papa Pio XII e assumiu a liderança da Igreja em um momento crítico para a humanidade. Pio XII precisou enfrentar todos os sistemas totalitaristas da época, tentando alcançar a paz e colocando a própria vida em risco para proteger os judeus. “Consta que mais ou menos 1,5 milhão de judeus foram salvos e receberam cidadania do Vaticano quando Roma foi invadida em 1943. Inclusive, muitas instituições judaicas confiram que foram salvos pelo Papa Pio XII e suas ações na época”, completou.

Ainda assim muitas polêmicas surgiram com o nome de Pio XII, assunto debatido ainda hoje. Mas suas ações deixaram provas do quanto ele lutou pela paz. “A Igreja vem abrindo seus arquivos para pesquisadores para dar luz à história. Como diz o Papa Francisco: a Igreja não tem medo da história, pelo contrário, ela acredita que a história ajuda a Igreja a compreender a si própria e a sociedade. Por isso, hoje os críticos do Papa Pio XII estão perdendo campo diante das novas pesquisas, de um chamado ‘papa de Hitler’ para um ‘papa dos judeus’, essa inclusive foi uma afirmação do embaixador da Áustria”, destacou o historiador.

Em dezenove anos de pontificado, o Papa Pio XII trabalhou muito e as suas encíclicas comprovam cada detalhe do seu empenho. “O Papa Pio XII escreveu 43 encíclicas, ele escreveu bastante, era um pontífice intelectual. Muitas das suas encíclicas condenavam os regimes totalitários, a Guerra Fria e também abriam caminho para estabelecer o papel da Igreja no mundo moderno”, afirmou.

Papa Pio XII faleceu em outubro de 1958, suas virtudes foram reconhecidas pela Congregação para a Causa dos Santos em 2007 e em 2009, o então papa Bento XVI o proclamou venerável. Agora, para ser beatificado é preciso a confirmação de um milagre intercedido por ele. “O grande legado do Papa Pio XII é a paz, pois por ter pastoreado a Igreja durante a Segunda Guerra, ter lidado com os regimes totalitários da época, ele não desistiu de estabelecer a paz com o lema ‘a paz é fruto da justiça’. Ele pregava que não é possível construir a paz com armas, violência e acordos diplomáticos, a paz tem que ser fruto da justiça inspirada e praticada sempre por Deus”, completou Carlos.

Neste domingo, 28, a TV Pai Eterno vai exibir o filme sobre Papa Pio XII em dois horários: às 13h e às 19h30. Não perca esta linda história de fé e amor a Jesus Cristo!

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.
4 Cometários
  • Nair Lúcia
    26/7/2019 - 14:34:54

    Muito bom o comentário do historiador e bastante oportuna a apresentação do filme de um Papa que pregou a paz, protegeu os judeus e lutou contra o preconceito. Justamente no momento em que estamos vivendo, onde o preconceito mata, destrói e a vida humana está perdendo o valor. Só ]deus pode julgar e só Deus é o dono da nossa vida!

  • José Carlos Neves de Andrade
    28/7/2019 - 17:17:51

    Parabéns pela apresentação que vem retratar a importância, na história da humanidade, da ação da Santa Igreja Católica – nesse momento por Pío XII, Representante do Cristo – em momentos críticos e, portanto, decisivos para o restabelecimento da Vida, da Caridade, da Esperança, do Amor, da Paz e tudo o que significa ser resultado da Fé inabalável no Eterno Pai Onipotente, Onipresente e Onisciente!

  • Dra.Deisy Mohr Bäuml
    28/7/2019 - 22:48:35

    Filme maravilhoso e histórico, que relata as verdades sobre o PAPA PIO XII e sua LUTA pela PAZ!Profa.Deisy Mohr Bäuml

  • Diana
    28/7/2019 - 23:05:12

    Eu assisti adorei esse papa provou que tem ter fé e deus tem está acima de tudo e TD vai dar certo não podemos nunca perder a esperança e foi o que ele conseguiu e salvou muitas vidas

  • TV Pai Eterno

    MATÉRIAS RELACIONADAS



    Faça parte desta família

    Baixe o aplicativo Pai Eterno


    Google Play
    App Store
    © Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno