Notícias

Ministério da Saúde lança campanha de amamentação

O objetivo é estimular o aleitamento materno com orientações e também a doação aos bancos de leite

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, lançou nessa quarta-feira (31), em Brasília, a campanha anual de incentivo à amamentação. A ação marca o início da Semana Mundial de Amamentação 2019 (SMAM), que ocorre na primeira semana de agosto, em mais de 170 países. Neste ano, o destaque é para a importância do amparo de toda a rede de apoio (família, amigos, profissionais de saúde, empresários) aos pais, em especial às mulheres que estão amamentando. Na ocasião, o ministro também anunciará a habilitação de 39 unidades hospitalares como Hospital Amigo da Criança, para qualificar ainda mais a atenção à saúde da gestante e do bebê no país.

Neste ano, a campanha traz o slogan “Amamentação. Incentive a família, alimente a vida”, que reforça o tema anual da Semana Mundial de Amamentação da World Alliance for Breastfeeding Action (WABA): “Capacite os pais, permita a amamentação” (tradução livre). A mensagem traz o apoio e o incentivo à família que está amamentando, e mostra a importância deste momento para o bebê. A campanha também reforça a importância de amamentar até os dois anos ou mais, sendo de forma exclusiva até os seis meses de vida do bebê.

De acordo com a Dra. Eliane Melo Fonseca, pediatra do Hospital Materno Infantil, em Goiânia (GO), objetivo maior é divulgar a importância do aleitamento materno e também estimular a doação de leite para os bancos de hospitais pediátricos. “O leite recebido como doação é utilizado para alimentar crianças prematuras, internadas, cujas mães não estão amamentando”, pontuou.

 

Parceria

Das 39 unidades hospitalares que serão anunciadas como Hospital Amigo da Criança, 31 terão a habilitação renovada, representando incremento do incentivo financeiro repassado pelo Governo Federal. As outras oito unidades serão habilitadas pela primeira vez. Com a medida, o Ministério da Saúde irá repassar um total de R$ 2 milhões ao ano para o custeio dessas unidades. Atualmente, o Brasil possui 317 hospitais Amigos da Criança e repassa, anualmente, mais de R$ 9 milhões para a iniciativa, que visa a reorganização das práticas hospitalares, para aumentar as taxas de amamentação na primeira hora de vida e aleitamento exclusivo na alta hospitalar. “O leite materno é a melhor nutrição que existe para o bebê, protege muito contra várias infecções, ajuda o bebê que nasceu prematuro a se recuperar e através do leite materno ele recebe toda proteção imunológica, é muito difícil uma criança amamentada apenas no peito adoecer”, destacou a pediatra.

A iniciativa existe em 131 países e estimula práticas de atendimento humanizado às mães e bebês, além do incentivo ao parto normal. Trata-se de um selo de qualidade conferido pelo Ministério da Saúde aos hospitais, que devem respeitar critérios, como os 10 passos para o sucesso do aleitamento materno; cumprimento da Norma Brasileira de Comercialização de Alimentos para lactantes e crianças de primeira infância, bicos, chupetas e mamadeiras; além do cuidado respeitoso e humanizado à mulher durante o pré-parto, parto e o pós-parto; garantir livre acesso à mãe e ao pai na unidade de saúde e a permanência deles junto ao recém-nascido internado, durante 24 horas. “A mãe que amamenta fica mais empoderada do seu papel como mãe, pois sabe que aquele é um ato de cuidar e proteger seu filho e isso traz um sentimento muito bom para ela. Então, a relação entre o bebê e a mãe estabelecem um laço afetivo muito grande”, afirmou.

Dados da Organização Mundial da Saúde mostram que o aleitamento materno reduz em 13% a mortalidade infantil e diminui também doenças infecciosas, respiratórias e até a obesidade. Quem amamenta sabe que este é um ato de amor. Mas nem todas as mulheres conseguem amamentar os filhos por várias causas. Por isso, para ajudar outros bebês, muitas mães doam parte do leite materno. A Scarleth Areba é uma delas. “Eu amo amamentar e é uma experiência incrível para mim e minha filha. Acho importante doar para auxiliar as mães que infelizmente não puderam amamentar seus filhos e ajudar também as crianças que precisam, muitas vezes internadas no hospital, pois é um alimento divino, que Deus fez para eles, tem todos os nutrientes e é maravilhoso”, afirmou a doadora.

A campanha Agosto Dourado é dedicada à amamentação e foi criada para conscientizar os pais tanto antes como após a gravidez. Porém, o estímulo ao aleitamento materno é algo que ocorre diariamente nos estabelecimentos de saúde.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno









Newsletter