Novena Jubilar dos 180 anos da devoção tem início neste domingo, 6, na Basílica

Serão nove meses de preparação até a Festa do Jubileu, na Romaria do Divino Pai Eterno de 2020

Neste domingo, 6 de outubro, tem início no Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade (GO), a Novena Jubilar dos 180 anos do encontro do Medalhão com a Imagem da Santíssima Trindade coroando a Virgem Maria, o marco do início da devoção. A Novena acontece no primeiro domingo de cada um dos nove meses que antecedem a Tradicional Festa em Louvor ao Divino Pai Eterno de 2020, quando a Capital da Fé de Goiás celebrará o Jubileu. A celebração será às 10h, presidida pelo reitor do Santuário Basílica, Pe. Robson de Oliveira.

De acordo com o Missionário Redentorista Pe. Welinton Silva, a novena evidenciará a solenidade aos devotos do Brasil todo. “Lembraremos toda a história desde o encontro do Medalhão, a nossa caminhada até os dias de hoje para, de fato, celebrar com os filhos e filhas do Divino Pai Eterno este momento tão especial”, afirmou.

O decreto do Ano Jubilar foi anunciado na Romaria deste ano, pelo arcebispo metropolitano de Goiânia, Dom Washington Cruz. O documento também decreta a concessão das indulgências parcial e plenária, bem como do centenário de emancipação de Trindade (GO), que também está relacionado com o Jubileu. “Somos Igreja reunida em pleno século XXI. Uma devoção tão antiga, que mantém unido o nosso povo. Em Trindade, nos encontramos como irmãos na casa do Pai. Por isso, o nosso coração vibra e agradece”, afirmou o arcebispo.

A partir do pedido apresentado pelo arcebispo, a Penitenciária Apostólica da Santa Sé aprovou que todos os fiéis que visitarem o Santuário Basílica, participarem de uma Missa rezando nas intenções do Santo Papa, comungarem e se confessarem, recebam as indulgências. “Em momentos especiais, a indulgência plenária é concedida. Seja nos anos jubilares, nas festas que são celebradas em conformidade com um pedido para a indulgência junto à Santa Sé. No caso do Jubileu dos 180 anos do encontro do Medalhão, a Santa Sé, concederá a todos os fiéis que vieram a Trindade, que participarem dos momentos celebrativos, a indulgência, a remissão da pena dos nossos pecados”, pontuou Pe. Welinton.

Mas, o que são as indulgências?

De acordo com o Pe. João Paulo Santos, as indulgências significam um comportamento de benevolência. “Na Escritura, muitas vezes este termo é atribuído a Deus, ‘o Senhor é benevolente’. De modo muito simples, a Igreja, como sinal sacramental de Cristo que é benevolente e se entregou para nos salvar por meio dos pastores do rebanho, faz uso das indulgências para conceder aos fiéis o perdão abundante e incitá-los ao exercício da piedade, da penitência e da caridade”, afirma o padre.

Pe. Welinton completa: “A indulgência complementa aquilo que começa no Sacramento da Confissão. Então, por exemplo, na Confissão nós somos perdoados dos nossos pecados, mas de certa forma fica a pena desses pecados, fica a consequência desses pecados. Então, somente alcançaremos o perdão da pena, a remissão dessa pena, por meio do ganho das indulgências”.

A  Novena Jubilar será transmitida ao vivo pela TV Pai Eterno. Fique ligado!

 

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno









Newsletter