Devoção

Igreja celebra Dia de Todos os Santos

Cristãos são convidados a vivenciar a santidade seguindo os ensinamentos de Jesus Cristo

Nesta sexta-feira, 1º de novembro, a Igreja celebra o Dia de Todos Santos. Uma data especial para que os cristãos lembrem todos aqueles e aquelas que viveram a exemplo de Jesus Cristo, e percorreram no caminho da santidade. O Missionário Redentorista, Pe. Antônio Carlos de Oliveira, afirma que a celebração é uma motivação para quem deseja alcançar a santidade: “A Igreja instituiu o Dia de Todos os Santos para que assim nós pudéssemos ter uma grande motivação para que nossa caminhada fosse baseada na vida de todos os santos e santas. O santo maior de todos é o Divino Pai Eterno e, é certo que quem buscou o dia a dia viver na fidelidade ao Divino Pai Eterno, chegou também aos altares da Igreja, que acolhe com muita alegria esses nossos irmãos e irmãs que em tudo buscaram conviver em conformidade com a Palavra de Deus, ouvindo e praticando essa Palavra”.

De acordo com o padre, o próprio Santo Afonso Maria de Liguori, fundador da Congregação Redentorista, faz uma reflexão muito bonita em relação à santidade. “Ele diz que a nossa vida cristã não teria sentido se não fosse buscar a santidade todos os dias. Aí está a beleza dessa grande Festa e a Igreja abraçou este momento tão bonito e instituiu o Dia de Todos os Santos e Santas de Deus. Neste dia lembramos também o Evangelista Mateus: ‘Sedes santo com vosso Pai é santo’, um convite para viver a santidade a todos nós que fomos batizados e quem ainda não recebeu o Batismo, que receba e possa também trilhar este caminho do crescimento da santidade”, afirma o Pe. Antônio.

A Igreja trata com carinho a questão dos santos, por isso tem o calendário de todos os santos e santas, cada um com seu dia para ser celebrado. “É certo que alguns já estão aí e são colocados no Missal Romano, outros ainda estão aguardando a renovação do Missal, pois a cada ano se canoniza mais santos. Então, é certo que todos têm o seu nome no livro que é chamado Missal Romano”, pontua o Missionário Redentorista.

Sobre a importância dos santos, Pe. Antônio afirma que eles são exemplos de vida. “Os santos são para todos nós o grande luzeiro, olhando para os santos e santas vamos perceber que eles foram fieis, buscaram em tudo viver o Evangelho. Eles encarnaram na vida pessoal e fizeram com que essa Palavra pudesse chegar ao coração de tantos homens e mulheres e eles nos ensinam que a nossa felicidade decorre dessa busca constante da santidade. Se Deus é santo, então eu sou filho e filha de Deus, também devo buscar em minha vida este anseio permanente, me tornar santo, me tornar santa. Então, olhar para os santos e santas é a grande motivação para todos nós.  Eu devo ser santo! Foi isso que São Geraldo disse. Deixou a família, entrou para o convento e disse: “Vou me tornar santo!”. E esta deve ser a decisão de cada um de nós dia após dia dizer: “Eu quero ser santo, eu quero ser santa”. É nosso compromisso de crescer nesta santidade junto ao Divino Pai Eterno, que é santo dos santo”, ressalta.

 Como a Igreja vive este dia?

“A Igreja nos convoca para celebrar os santos e santos porque é a Festa que se inicia aqui na Terra e culmina-se nos céus, onde nós estaremos face a face com o Divino Pai Eterno. Neste dia de hoje, somos convocados a nos colocar diante do Santo Evangelho, buscar páginas que vão nos ajudar a entender que a santidade é possível e a Igreja, de fato, busca nesta celebração de todos os santos colocar em evidência esse compromisso para todos nós. Buscai a santidade, é ali que nós estaremos encontrando a verdadeira felicidade nesta vida e também na vida eterna, que é o encontro definitivo com o Divino Pai Eterno. No dia de hoje, não deixe de participar de uma celebração e na sua oração peça a graça de crescer na santidade”, explica o padre.

Festa Solene será no dia 3 de novembro

De acordo com o Calendário Litúrgico, o Dia de Todos os Santos é celebrado oficialmente no dia 1º de novembro. Portanto, a Igreja celebrará neste ano a Festa no primeiro domingo seguinte, 3 de novembro. O administrador paroquial da Paróquia de Nossa Senhora da Boa Esperança, em Goiânia (GO), Pe. Arthur da Silva Freitas, explica que cada conferência episcopal tem autoridade para definir o dia da celebração. “São os conhecidos Dias de Preceito em seu território. Por isso, segundo o que foi definido pela nossa conferência episcopal do Brasil são dias de festa, domingo de preceito. Outros dias que são considerados muito importantes também, dias de festa. A conferência transfere  as celebrações dessas festas para o domingo, pois assim se cumpre o Dia de Preceito”, conclui.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno









Newsletter