Notícias

Entrevista: Uso consciente do celular na Igreja

Pe. Vitor Simão fala sobre o bom senso que os cristão devem ter durante os momentos eucarísticos

Você usa o celular durante a missa? É proibido? Em quais momentos o cristão pode usar? Hoje em dia é raro alguém não ficar com o celular em mãos a maior parte do tempo. Mas, durante a missa é preciso fazer o uso consciente para não atrapalhar a concentração. Confira abaixo entrevista especial sobre este tema com o padre Vitor Simão:

Qual é o horário certo para tirar foto ou gravar um vídeo?

Pe. Victor Simão: Primeiro nós precisamos compreender o ambiente que estamos. Porque fomos àquele lugar? Na verdade, a igreja é um lugar de comunhão com Deus. Então, se estamos lá, deveríamos estar predispostos a nos colocarmos nesta comunhão. Então, isso deve nos livrar de tudo que nos atrapalha nesta comunhão. E, depois, a igreja é também o lugar da Liturgia, que é celebrada de forma comunitária. Então, eu tenho que pensar no outro, não posso pensar só na minha relação com Deus, mas eu preciso também pensar na relação daquele que está próximo de mim e que também quer fazer a sua comunhão com Deus. Então, isso se torna como uma via de discernimento para eu saber qual é o momento ou se, de fato, existe este momento. Uma regra geral seria não usar o celular para não distrair, sobretudo porque nossos aparelhos têm aplicativos, redes sociais, e isso pode me tirar da comunhão com Deus e pode também distrair o outro. Então, não deveria usar. Em alguns momentos há um pouco mais de distração da comunidade, de movimento, como a procissão das oferendas, que poderia permitir um movimento para algum registro ou de uma imagem, anotação daquele momento. Procissão de saída ou de entrada também são exemplos desses são momentos.

Tem momentos que não pode de jeito nenhum?

Pe. Vitor Simão: Sim. Do início ao fim seria bom que não se usasse, porque atrapalha o outro, mas há momentos muitos específicos que, de verdade, chega a ofender o rito celebrado e ofender o Senhor. Como, por exemplo, a proclamação das leituras, a Liturgia da Palavra, a pregação do sacerdote e, também, a narração eucarística, momento da consagração das oblatas e também a Comunhão. Na verdade, quase que a missa toda. Eu penso que, hoje, vemos muito as pessoas por vezes tomando nota daquilo que falamos na pregação, acho que isso pode ser útil porque favorece também a comunhão daquela pessoa com Deus, mas sempre lembrando que temos o risco de nos distrairmos e, com os aplicativos que temos, somos um pouco escravizados pela dispersão.

Mas, existem alguns aplicativos que auxiliam durante a missa?

Pe. Vitor Simão: Tem muitas pessoas que fazem o uso do celular também para acessar o texto da Liturgia da Palavra, a letra das músicas e isso pode ser favorável. O Papa, em sua mensagem por ocasião do 50º Dia das Comunicações Sociais, fala que o que garante a comunhão não é a tecnologia, o que garante a comunicação não é só o uso da tecnologia, mas sim a predisposição do coração. Então, não é usar ou não usar o celular na missa que vai simplesmente atrapalhar na comunhão com Deus. Se eu uso da tecnologia como uma forma de agregar algo em mim para melhorar a minha comunhão com Deus, isso é favorável. Então, eu diria que não existe uma regra, uma orientação da Igreja, um documento oficial, mas também eu penso que nem seja necessário porque a verdade é que existe uma regra que precede todas as outras que é a regra do bom senso. Acho que pensando na comunhão com Deus e na relação com o próximo, eu consigo me orientar e participar bem da celebração. Ou seja, é possível desde que haja esse bom senso.

 

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno