Notícias

Nomes bíblicos carregam grandes significados

Conheça exemplos de famílias católicas que escolhem nomes de acordo com a história e os significados da Bíblia

O Brasil é o país com maior número de católicos do mundo, quase 30% da população é adepta à religião do Papa, segundo dados do Anuário Pontifício 2018. E em uma sociedade predominada por seguidores de Cristo, o Novo e o Velho Testamento influenciam muitas vezes até na hora dos pais registrarem seus filhos.

E isso pode ser comprovado! Um estudo feito pelo IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, para o Projeto Nomes do Brasil, mostra que Maria e José ocupam o primeiro lugar no ranking da preferência nacional. Após os nomes dos pais de Jesus, encontramos Ana e João, nomes que também podem ser encontrados nas Sagradas Escrituras.

Mas existem outros nomes bíblicos muito populares. O casal Aelton Ferreira Cruz Novais e Leyla Ferreira Cruz Novais recebeu, após muita oração e entrega ao Pai, nomes de fieis seguidores de Cristo. O mais velho, de seis anos, chama Josué. Segundo a Bíblia, Josué foi um guerreiro determinado que esteve ao lado de Moisés durante o Êxodo e os 40 anos de exílio no deserto do Sinai. É, inclusive, um dos líderes mais importantes da história de Israel.

“Graças a Deus nós aprendemos que precisamos colocar tudo em oração, entregar tudo para Deus para que tudo dê certo. O melhor é perguntar para Deus o que Ele quer e a maneira que Ele quer. Então, logo depois de um ano de casados, eu engravidei do Josué, e ele é uma confirmação que Deus deu ao meu esposo de que a nossa casa sempre servirá ao Senhor. E assim, quando rezávamos vinha sempre essa Palavra ‘Eu e minha casa serviremos ao Senhor’. Então, decidimos batizar o nosso filho como Josué. Ele nos trouxe uma paz, uma alegria. Ele é um presente. É o filho de Deus, que nos permite cuidar e desfrutar aqui na Terra”, conta Leyla.

Já o filho mais novo, recebeu o nome de Jessé, que vem de um personagem bíblico, mencionado no Antigo Testamento como o pai do Rei Davi. Carrega dois significados simbólicos “presente de Deus” ou “Deus existe”. “Quando foi para escolhermos o nome Josué também pensamos em Jessé. Eu já achava lindo. E mais uma vez nos abrimos para rezar, para ver outros nomes. E o nome Jessé foi o escolhido. Eu tenho paz com as coisas que Deus coloca no meu coração. Jessé é mais uma prova de Deus em todo o trajeto na criação de mais um filho”, afirma a mãe.

Escolher nomes bíblicos mostra o desejo dos pais de que os filhos possuam características que aquela pessoa tinha. O Aelton se sente tão abençoado que sentiu a vida transformada com a chegada dos pequenos. “Quando eu tive a graça de ter esses meninos na minha vida, eles foram a minha motivação. Eles me motivaram a não parar, a lutar por eles, e isso me ajudou demais. Foi um impulsionar de Deus na minha vida”, afirma Aelton.

Há ainda aqueles que recebem nomes não tão comuns e que têm uma grande representação para os fiéis católicos. Santo Onésimo mesmo, que ajudou São Paulo em sua missão e chegou a ser escolhido como Bispo que, por amor a Cristo, foi apedrejado, mas perdoou a todos, se tornando exemplo para os cristãos, foi a escolha dos pais de um jovem jornalista. “A história do meu nome é meio curiosa. Eu recebi esse nome em homenagem ao meu avô, que nasceu no dia 16 de fevereiro. Por muito tempo eu quis entender o porquê dele ter recebido este nome, que poderia ser pelo fato de ser o 11º filho, o que não era o caso, mas a razão era justamente porque ele nasceu no dia de Santo Onésimo, celebrado pela Igreja todo dia 16 de fevereiro”, conta Onésimo Neto.

Outro nome bíblico curioso é o do funcionário público Salmo de Davi. “Meu nome é bíblico. E esse nome me foi dado porque eu sou o primeiro neto da minha vó e meus pais deram a ela a oportunidade de escolher este nome. Por isso, o nome Salmo de Davi”, explica.

Na Bíblia o nome tem uma importância muito grande, uma vez que o significado pode revelar a missão daquela pessoa. Por isso, para quem é religioso, escolher como chamar o filho com base nas Sagradas Escrituras pode influenciar até mesmo no desenvolvimento da vida da criança. “Penso muito nisso. Vejo que a gente colhe isso na nossa casa. Temos Deus presente até no nome dos nossos filhos. A paz reina na nossa família. Se Deus nos der a graça de ter mais filhos, também receberão nomes bíblicos, porque nós sentimos a diferença”, afirma Aelton.

Para Leyla, os filhos Jessé e Josué vão carregar para sempre uma linda história por causa de seus nomes. “As vezes a gente não para pra pensar que a escolha do nome é muito importante também. As vezes as pessoas escolhe os nomes que estão na moda, mas não sabem profundamente o significado. Na Bíblia, escolher o nome de uma criança que ia nascer era algo muito importante. Além disso, na vida dos santos a escolho do nome também era algo importante. Por exemplo, Santo Antônio se chamava Fernando, mas sua experiência com Deus o transformou em Antônio. Então, muitas congregações mudam o nome porque isso traz um significado muito importante e também para eles, quando eles crescerem. Assim como os meus filhos que vão saber do significado e vão levar com eles uma bagagem, uma história bonita”, conclui.

Fonte: Afipe

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store