Notícias

Viva São Camilo de Léllis!

Conheça a história do padroeiro dos enfermeiros, doentes e hospitais! Peça a intercessão deste santo neste período de pandemia

Padroeiro dos enfermeiros, doentes e hospitais

Nesta terça-feira, 14, a Igreja Católica celebra o dia de São Camilo de Léllis que tem uma história inspiradora. Ele teve uma vida difícil, com muitas tristezas e sofria com o vício no jogo. Mas, ao conhecer Jesus, São Camilo teve seu coração convertido tão profundante que dedicou a vida aos pobres, doentes e pessoas que eram deixadas de lado pela sociedade.

Seu testemunho de fé e conversão inspirou muitas pessoas, inclusive jovens que também queriam ser como São Camilo. Por isso, o santo, ainda em vida, fundou uma congregação que tinha como objetivo promover a caridade.

Uma vida, muitas perdas

São Camilo nasceu na Itália em 1550 e foi criado com muito amor por sua mãe, uma mulher de muita fé que se esforçou para passar isso ao filho. Entretanto, ela faleceu quando Camilo tinha apenas 13 anos e isso foi muito difícil para ele.

Durante sua juventude, Camilo se rebelou, foi morar com o pai que era viciado em jogos e tinha uma vida longe dos preceitos do Pai Eterno. Lá, ele se tornou um jovem violento, que arrumava confusão na vizinhança e também tinha o vício em jogatinas. Logo, Camilo perdia tudo que ganhava no jogo e também tinha outras atitudes ruins.

Aos 19 anos, uma nova tristeza chega à vida de Camilo: ele perdeu o pai. A morte de seu pai deixou-o ainda mais violento até que o encontro com um frade franciscano começou a transformar sua vida. Ao sentir a misericórdia daquele religioso, que o enxergou para além das suas más ações, ele passou a refletir sobre tudo isso e começou a abrir o seu coração para o amor de Deus. Então, decidiu entrar para a ordem dos franciscanos.

Mudança de vida

São Camilo não foi aceito na Ordem, pois foi diagnosticado com um tumor no pé e os franciscanos enviaram-no para um tratamento. No hospital, Camilo soube que seu tumor era incurável. Ele se ofereceu para trabalhar como servente e conseguiu trocar sua força de trabalho pelos cuidados médicos. Porém, ele foi demitido porque ainda tinha outra doença que consumia sua alma: o vício no jogo.

Camilo foi morar na rua e ficou sabendo que os frades capuchinhos estavam construindo um mosteiro. Novamente, ele conseguiu o emprego de servente de pedreiro e, ao ver o trabalho dos franciscanos, seu coração começou a se transformar pelo amor e a misericórdia que eles demonstravam. Mas, o que realmente o converteu foi uma experiência que o libertou do vício. Camilo teve uma visão que mudou sua vida definitivamente, o conteúdo da visão nunca foi revelado a ninguém. Porém, depois dela, ele nunca mais voltou a jogar e se converteu profundamente.

Quando se viu preenchido pelo amor de Deus, ele voltou ao hospital onde fora expulso. Lá, ele tratou de sua ferida e também passou a cuidar dos outros doentes fazendo um trabalho voluntário. Dava atenção especial aos doentes em estado mais grave e que estavam abandonados pelos funcionários do hospital.

São Camilo de Léllis passou a enxergar nos doentes terminais e rejeitados o próprio Cristo. Amava-os de todo o coração e passou a viver por eles. Muitos também se converteram ao serem cuidados por São Camilo. Outros tantos faleceram na graça de Deus, pois Camilo os levou ao arrependimento e à confissão.

Congregação dos Camilianos

Esta mudança de vida tão profunda de São Camilo de Léllis começou a atrair jovens que se dispunham a segui-lo no cuidado amoroso e gratuito aos doentes. Nesse tempo, uma amizade nasceu com um padre, que também se tornou santo: São Filipe Neri. Ambos fundaram a Congregação dos Ministros Camilianos, uma irmandade composta de voluntários com o objetivo de cuidar dos enfermos pobres, miseráveis, terminais, rejeitados por todos.

Em 1591, aprovada pelo Vaticano, a Congregação se tornou uma Ordem Religiosa. São Camilo foi ordenado sacerdote e eleito o superior da Ordem dos Camilianos, também conhecida como a “Ordem dos Padres Enfermeiros”. São Camilo dirigiu a Ordem com firmeza por vinte anos.

São Camilo de Léllis dedicou seus últimos anos de vida a ensinar como cuidar e conviver com os doentes. Mesmo com dores fortes nos pés, devido ao tumor, ele ia visitar os doentes, quando necessário ele mesmo levava-os nas costas para o hospital. Isso o tornou conhecido e amado por toda a Itália. São Camilo de Léllis faleceu no dia 14 de julho de 1614. Sua canonização foi celebrada em 1746. Ele foi declarado padroeiro dos enfermeiros, dos hospitais e dos doentes no ano de 1886.

Por isso, hoje, neste período de pandemia, vamos pedir a intercessão de São Camilo pelos doentes, especialmente os infectados com a Covid-19. Vamos também rezar e clamar proteção aos médicos, enfermeiros e demais funcionários dos hospitais que têm trabalhado incansavelmente pela recuperação de tantos enfermos.

São Camilo de Léllis, rogai por nós!

 

 

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store