Santo do Dia

Santa Marta, Padroeira das donas de casa, rogai por nós!

Neste dia 29 de julho, a Igreja celebra o dia de Santa Marta, padroeira das donas de casa e das cozinheiras. Conheça sua história

Amiga de Jesus. Irmã de Lázaro e de Maria. Mulher bíblica. Dona de casa. Essas são algumas das características de Santa Marta, reveladas no Evangelho. Conforme está escrito em São Lucas, a casa de Marta era local de acolhimento para o Senhor e Seus apóstolos: “Jesus entrou em uma aldeia e uma mulher chamada Marta o recebeu em sua casa” (Lc 10,38).

Em outra passagem, bastante marcante, ao receber Jesus, ela foi prontamente cuidar dos afazeres domésticos para bem receber o Mestre. No entanto, a sua irmã Maria ficou quieta ouvindo a sabedoria do Cristo. Foi então, que ela disse: “Senhor, a Ti não importa que minha irmã me deixe sozinha a fazer o serviço? Diz-lhe, pois, que me ajude”. Com amor, Jesus lhe deu um valioso ensinamento: “Marta, Marta, tu te inquietas e te agitas por muitas coisas; no entanto, uma só coisa é necessária. Maria, com efeito, escolheu a melhor parte, que não lhe será tirada”.

Pe. José Luiz da Silva, reitor do Seminário São João Maria Vianney

O padre José Luiz da Silva, reitor do Seminário Maior São João Maria Vianey e Seminário Propedêutico Santa Cruz, em Goiânia, comenta sobre o papel da santa que, por sua história, é padroeira das donas de casa e cozinheiras. “Sua missão é de uma mulher que acolhe, uma mulher que tem a capacidade de olhar para o Cristo e O acolher na sua casa. Ao mesmo tempo é aquela mulher que age. Ela é uma mulher que não deixa ficar coisas no silêncio. Quando seu irmão Lázaro morreu, foi ela que saiu imediatamente de sua casa e foi ao encontro de Jesus”, comenta o sacerdote. E com sua intercessão, Jesus atendeu o seu pedido e reavivou Lázaro.

Santa Marta declara sua fé em Jesus como Filho de Deus e Ele explica para ela: “Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim, jamais morrerá. Crês nisto? Respondeu Marta: ‘Sim, Senhor. Eu creio que Tu és o Cristo, o Filho de Deus, Aquele que devia vir ao mundo’”. (João 11, 25-27)

Segundo a tradição, após a ressurreição do Senhor e diante da perseguição aos judeus na Betânia, aldeia onde viviam, Santa Marta e seus irmãos, Maria e Lázaro, foram para França, onde se dedicaram à evangelização.

Com inspiração de Santa Marta

Do hebraico, Marta significa senhora. Uma mulher de extrema fé, sempre solícita e atarefada com os cuidados domésticos. Assim, a santa do dia se parece muito com as donas de casa espalhadas pelo Brasil. É o caso de Célia Cornélio Maia, de 64 anos, dona de casa, católica e ministra da Eucaristia da Paróquia Nossa Senhora Auxílio dos Cristãos, em Goiânia. Sua rotina começa cedo, com uma caminhada. “Logo que volto já agarro no almoço, na arrumação da casa, à tarde passo roupas e assim vai”, conta.

Mas mesmo com tanto serviço, a exemplo de Santa Marta, ela tem tempo para acolher o Senhor. “Todos os dias eu leio o Evangelho do Dia, rezo as Missas pela TV Pai Eterno, já que por causa da pandemia, ainda não estou indo à Missa presencial na minha paróquia.” Além disso, ela também mantém a união da família, participando de correntes virtuais de oração. Uma semana, a cada mês, ela e suas primas rezam durante todo o dia. Tudo é organizado pelo grupo de WhatsApp. “De hora em hora, uma pessoa fica responsável por rezar e só é concluído o período quando a outra pessoa informa no grupo que está disponível para dar continuidade”, contou.

À Santa Marta, a dona de casa Célia faz uma prece: “Santa Marta, meu pedido é que a senhora interceda junto a Jesus para que Ele limpe essa pandemia do mundo. Amém”.

Rogai por nós, Santa Marta!

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store