Apoio Espiritual

Uma prece de filho: Pai Eterno, protegei os pais!

Amanhã, 9, é Dia dos Pais. Celebre, agradeça e, acima de tudo, peça ao Pai Eterno bênção e proteção para o seu pai

A celebração do Dia dos Pais, assim como o das mães, dos namorados, das crianças, é impulsionada pelo comércio como uma forma de alavancar as vendas e produzir renda. A vida não gira apenas em torno da economia, do acúmulo de bens, portanto, aproveitemos a ocasião para celebrar este grande dom que é a paternidade. Nós somos privilegiados por celebrar esta data, pois somos abençoados por aquele que é o Pai perfeito, o abençoador da vida de todos os pais, o Divino Pai Eterno. 

Como filho, tenho consciência de que a paternidade não é apenas o exercício de uma função biológica, parental… a paternidade é uma vocação! Cada pai deve sentir em seu coração o chamado do Pai Eterno. Ele é a imagem exemplar da paternidade. 

Para viver bem o Dia dos Pais, não há melhor opção do que ir à Fonte, percorrer as páginas iluminadas da Sagrada Escritura e encontrar palavras seguras para os filhos e para os pais celebrarem esta vocação. Já no livro do Êxodo encontramos o primordial pedido que é um mandamento da lei de Deus: “Honra seu pai e sua mãe. Desse modo você prolongará a vida na terra que Javé seu Deus lhe dá.” (Ex 20,12) O prolongar da vida, como consequência da honra devida dada ao pai e mãe, traz uma promessa: a felicidade. Honrar os pais leva a uma longa vida feliz. 

O Papa Francisco, em catequese sobre os dez mandamentos, afirma que o quarto mandamento “fala de um ato dos filhos, independente dos méritos dos pais, e diz uma coisa extraordinária e libertadora: mesmo se nem todos os pais são bons e nem todas as infâncias são serenas, todos os filhos podem ser felizes, porque alcançar uma vida plena e feliz depende do justo reconhecimento para com quem nos colocou no mundo.” Que animadora e esperançadora mensagem: todos os filhos podem ser felizes ao honrarem os pais. 

Uma das mais difíceis e desafiadoras atitudes da humanidade atualmente é a escuta. Na ânsia por falar vamos perdendo a capacidade de escutar de verdade. Muitos ouvem e poucos escutam… Ainda sobre uma vida prolongada e feliz, encanta-me a exortação do livro de Provérbios ao pedir: “Escute, meu filho, e receba meus conselhos, pois eles multiplicarão os anos de sua vida.” (Provérbios 4,10) Nem sempre possuímos a disposição interior para escutar os nossos pais. Por mais que eles digam que devemos escutá-los e por mais obedientes que sejam os filhos, somente o tempo faz perceber a veracidade das palavras e dos conselhos de quem já palmilhou o caminho muitas vezes entre lágrimas. Na hora de um tombo, podemos pensar: “Ah, se eu tivesse escutado meu pai…” O pessimista dará por perdido. O otimista verá como a oportunidade de seguir em frente. 

O bom e bonito da vida é que sempre há tempo. Então, tome coragem, reconheça e peça perdão. Faça o esforço de voltar e compreender a grandeza e a sabedoria que o seu pai, muitas vezes tentou ensinar. E faça em espírito de gratidão. Ao contemplar a vocação sublime de cada pai e a sua semelhança com o Pai Eterno, agradeça pelo dom que ele é em sua vida. 

No dia dos pais, celebre e agradeça. E, acima de tudo, peça ao Pai Eterno bênção e proteção para o seu pai. Se o seu pai já vive a Páscoa definitiva, que ele esteja, no seio do Pai Eterno, colhendo as alegrias de uma vida feliz. 

Marcus Tullius, apresentador da TV Pai Eterno

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store