Evangelização

Santuário Basílica de Trindade com nova reitoria

Diante de tantas mudanças, como fica o trabalho missionário do Santuário Basílica de Trindade?

Pe. João Paulo dos Santos, novo reitor do Santuário, encontrava-se em Roma para a conclusão do seu Doutorado em Bíblia neste momento em que foi convocado a assumir a coordenação da evangelização no Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade (GO). Em entrevista à Radio Sagres, de Goiânia (GO), quando foi indagado sobre a nova missão, ele disse: “A gente, claro, humanamente sente, porque a gente estava em uma direção. Eu sempre trabalhei na formação dos novos redentoristas e no mundo acadêmico e agora houve uma mudança de direção. Ao mesmo tempo que isso gera uma insegurança por essa mudança de direção, a gente tem a consciência de que estou aqui para servir a Congregação naquilo que ela necessita”. Desse modo, o trabalho no Santuário precisa ser entendido nessas duas importantes dim

ensões:

ARQUIDIOCESE DE GOIÂNIA

O trabalho que o Pe. João Paulo assume tem como primeira referência eclesial a Arquidiocese de Goiânia, uma vez que o Santuário Basílica do Divino Pai Eterno é uma das expressões pastorais dessa Igreja Particular. Dom Washington Cruz, arcebispo diocesano, sempre presente e atuante, em sua Carta Pastoral “Creio em Jesus Cristo – Meditação sobre o Filho unigênito do Pai”, refletindo sobre a importância da evangelização extraordinária que se faz em Trindade, sobretudo por ocasião das grandes festas anuais, afirmou: “A peregrinação a Trindade (GO), feita por milhões de romeiros todos os anos, é uma autêntica proposta de espiritualidade trinitária e de encontro pessoal com Jesus. É também um grande e importante caminho de formação para o discipulado missionário. Os frutos também são sempre colhidos pelos romeiros que fazem o sacrifício de caminhar até a casa do Pai (…) todo romeiro se converte em discípulo missionário. Ele nunca retorna de mãos vazias para casa; leva consigo um encontro a ser partilhado, para transformar a sua família, comunidade e mundo, assim como o fermento que é capaz de fazer crescer toda a massa”.

MISSIONÁRIOS REDENTORISTAS

A Congregação do Santíssimo Redentor, fundada em 1732, na Itália, por meio de sua Província de Goiás, também atende, como grupo, o trabalho coordenado pelo Pe. João Paulo no Santuário Basílica do Divino Pai Eterno. Nessa Congregação, trabalho algum é realizado de forma personalista e individual, todas as frentes missionárias são formadas por comunidades religiosas que respondem corresponsavelmente pelo trabalho.

Em um de seus textos legislativos principais, as Constituições Gerais, está bem clara a seguinte afirmação: “Os Redentoristas, para corresponderem a sua missão na Igreja, exercem a obra missionária de modo comunitário. Pois, a forma apostólica de vida em comum abre, do modo mais eficaz, o caminho para a caridade pastoral. Por isso, para os Redentoristas é lei essencial de sua vida: viver em comunidade e por meio da comunidade realizar o trabalho apostólico. Por esse motivo, sempre se considere o aspecto comunitário ao se aceitar um trabalho missionário. A comunidade, porém, não é somente a convivência material dos confrades, mas, ao mesmo tempo, comunhão de espírito e de fraternidade” (n. 21).

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno