Evangelização

Congregação do Santíssimo Redentor celebra 288 anos

Criada em 1732 por Santo Afonso Maria de Ligório, em Scala (Itália), a Congregação é dedicada aos mais pobres e fragilizados

A Congregação do Santíssimo Redentor completa, hoje, 9 de novembro, 288 anos de fundação. Criada em 1732 por Santo Afonso Maria de Ligório, em Scala (Itália), a Congregação é dedicada aos mais pobres e fragilizados. Sua fundação foi a resposta de Santo Afonso de Ligório ao chamado que ele ouviu de Jesus por meio dos pobres, aos quais decidiu se dedicar nesse carisma.

São muitas as missões pelo mundo realizadas por membros desta Congregação nesses quase três séculos de serviço a Deus, por meio da Igreja Católica e do acolhimento aos menos favorecidos. A Evangelização, obras sociais e amparo às comunidades em regiões mais distantes fazem parte do trabalho dos Missionários.
Atualmente, os redentoristas estão presentes em cerca de 80 países, com aproximadamente seis mil missionários atuando em todos os continentes.

Hoje, no Brasil, são aproximadamente 600 missionários, distribuídos em nove unidades: Províncias do Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Goiás e Campo Grande; e Vice-Províncias de Recife, Fortaleza, Manaus e Bahia. Eles chegaram no Brasil no ano de 1894. A entrada oficial  na então Barro Preto (hoje, Trindade-GO) aconteceu em 29 de maio de 1895. Hoje, a unidade é comandada pelo Superior Provincial dos Redentoristas de Goiás, o Missionário Redentorista, Pe. André Ricardo de Melo.

Os Redentoristas são também especialmente dedicados a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e foram nomeados pelo Papa Pio IX em 1865 como guardiões e missionários do ícone desse título, que está consagrado na Igreja Redentorista de Santo Afonso de Ligório, em Roma.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno