Andamento

Atualização: engenheiro conta como está a obra do Novo Santuário, em Trindade

Marcos Vinícius explica o que já foi feito na obra e os planos futuros para a construção da nova igreja

A obra do Novo Santuário segue suas atividades mesmo em tempos de pandemia. Com respeito aos decretos e obedecendo aos protocolos de saúde e segurança, as atividades permitidas seguem sendo executadas. A obra está na fase de construção dos braços da Cruz, onde, agora, é possível visualizar de longe e imaginar o tamanho que ficará a Nova Casa do Pai, pensada especialmente para acolher bem os devotos e romeiros do Divino Pai Eterno.

Em recente entrevista ao Programa Pai Eterno, um dos coordenadores da obra, o engenheiro Marcos Vinícius Martins Rezende, falou remotamente com os apresentadores, Pe. Welinton Silva e Caiza Portalupi sobre o processo de construção da Igreja.  Veja:

Marcos, atualmente a obra está em qual processo?

A fase de construção é a execução de estruturas de concreto armado. Nós focamos na execução dos braços da cruz, chamados de setores A e F.

Existe um percentual a dizer do que já foi construído? Sabemos que tem uma grande parte que já foi feita , mas que não é percebido pelas pessoas não é?

Temos um volume de obra bastante representativo. Começamos  a partir do ossário, temos um grande volume de fundação e de térreo. Em seguida, temos a praça térrea, onde 50% das fundações já estão executadas. Vale ressaltar que isso tudo as pessoas não conseguem ver. Agora, já na projeção dos braços temos no braço direito uma estrutura de 25 metros de altura, agora uma estrutura onde já conseguimos ver o formato das paredes da igreja, já fizemos o piso. Portanto, chegamos ao setor F a uma altura de 15 metros.

Tudo que era para ser feito por baixo da terra já foi realizado?

Sim. Nós estamos fazendo um complexo religioso composto de várias edificações e algumas delas ainda não foram iniciadas e temos volume abaixo da terra por fazer. Na igreja já temos os trabalhos de fundações concluídos, somente após concluirmos a igreja é que vamos dar inicio aos trabalhos dos anexos da igreja.

Quantas pessoas estão trabalhando na obra?

Desde o inicio da pandemia temos total preocupação para viabilizar o andamento da obra e o cuidado com as pessoas envolvidas com a obra. Tivemos que diminuir o número de pessoas que trabalham para conseguir fazer as medidas protetivas e conseguir tocar a obra com segurança. Por isso, enxugamos o efetivo acerca de 50 pessoas, no decorrer da pandemia passamos por decretos que paralisaram as atividades, como está acontecendo agora. Temos plano de continuar com o efetivo reduzido e controlar essas medidas protetivas. Os trabalhos que podem ser feitos remotamente, estamos tocando com normalidade, como os trabalhos do escritório.

Você falou sobre a altura que já está os braços da cruz. Desse ponto vai subir mais?

Sim. A região que estamos hoje corresponde a Capela do Batismo. A estrutura deve subir até 60 metros de altura e a partir dali, a Cúpula subiria a mais uns 40 metros para subir até 100 metros de altura.

Como são decididos os processos de execução da obra?

Temos as questões relacionadas ao projeto, a sequência executiva lógica, mas otimizada que seria executar a obra de dentro para fora. Mas o avanço físico da obra é diretamente proporcional aos insumos, as doações, devoção, a oração para a obra.

As pessoas teriam como imaginar qual o volume de concreto já utilizados até hoje?

Em termos de concreto já temos aplicados, em fundações, estruturas, mais de 15 mil metros cúbicos, pois é uma estrutura reforçada que consiga comportar multidões e sobrecarga de pessoas, com a preocupação de que o número tende aumentar e a igreja precisa comportar isso. Por isso, tivemos que redimensionar uma estrutura dessa.

Dá para prever quando a Igreja ficará pronta?

Temos vários fatores que não nos cabe dizer inclusive a pandemia, as doações… a gente não consegue mensurar isso de forma imediata.

Existe uma forma de visitar aquilo que já está pronto?

Sim. Temos a Capela do Mirante e agora uma estrutura interna onde foi feito um mirante e será feito outro para viabilizar a visitação mais perto da obra de uma forma segura. Assim que passarmos essa situação de pandemia estamos prevendo uma visitação mais de perto da obra.

Qual o maior desafio diante de uma obra como essa?

Essa obra tem algumas particularidades, tanto no projeto quanto na execução, que se traduzem em situações que não são comparáveis a uma estrutura de construção que temos nas nossas construções do dia a dia. Não temos parâmetros, então, requer um estudo aprofundado e profissionais específicos, para obras dessa envergadura. Então temos que recorrer a mãos de obras especializadas e vários aspectos, porque a proporção dessa obra é muito grande e ela foi pensada para atender milhares de romeiros, com muito conforto segurança.  Tivemos que pensar em um projeto para acolher esse número de pessoas e sabendo que deve aumentar. Além de tudo, tem um significado religioso especial para mim. Eu como católico, tenho um grande carinho em participar disso como fiel e estar envolvido nesse processo é uma honra, sempre motivo de gratidão enorme, para além da experiência profissional.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno