Igreja no Brasil

Brasil: Pandemia sem controle ou um lockdown nacional?

Confira artigo especial do Pe. José Pereira de Sousa, Missionário Redentorista

Olá, essa proposta é para você que é brasileiro(a) de coração. Ama com fé e orgulho a Terra onde você nasceu! Seja um cidadão(ã) consciente. Vamos lá. Se você estiver de acordo e achar que tem sentido, por favor, compartilhe essa idéia do lockdown nacional. Com o feriadão da Semana Santa, a expectativa é de um aumento maior do contágio pela Covid-19, por causa das inevitáveis aglomerações que possam acontecer. Precisamos do fechamento total de todos os estabelecimentos comerciais e sociais por, no mínimo, sete dias em todo o território nacional.

É uma questão de vida ou morte. Se houvesse a ampliação da testagem em massa e o acompanhamento dos testados, com isolamento dos casos suspeitos e monitoramento dos contatos, talvez não precisássemos de um lockdown nacional. Tudo isso para evitar o “colapso” do sistema de saúde no País. A falta de um planejamento unificado dificultou a adoção de medidas restritivas para frear a transmissão do novo coronavírus e suas variantes.

No dia 16 de março, o Brasil bateu novo recorde na pandemia com 2.340 óbitos em 24 horas. Esse número de mortes é absolutamente intolerável. Nosso País está pagando um preço muito alto. Não temos mais tempo a perder. O vírus está circulando no Brasil inteiro. Doentes morrem agonizando por falta de recursos hospitalares. É preciso evitar o “colapso nacional” do sistema de saúde com o controle e prevenção da Covid-19. Pesquisa feita recentemente pela Federação Brasileira dos Bancos (FEBRABAN), afirma que a maioria dos entrevistados defende o controle rigoroso da pandemia. E, ainda de acordo com a Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), o Brasil passa pelo “maior colapso sanitário e hospitalar da história”.

Estou convencido de que o País não suportaria um novo surto ou o agravamento da pandemia, após a Semana Santa. Continuemos unidos pelo Brasil com o controle da pandemia. Façamos alguma coisa enquanto é tempo. “Não deixemos que o egoísmo e a indiferença tomem conta do nosso ser. Não deixemos que nos roubem a esperança e a solidariedade entre nós. Somos todos irmãos. Não deixemos que nos roubem o desejo de fazer o bem” (Papa Francisco). Amemos com fé e orgulho Nossa Terra querida, o nosso Brasil.

Pe. José Pereira de Sousa, CSsR.

Paraíso do Tocantins, 17 de março de 2021.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno