“É Deus quem nos chama à vocação”, afirma Fr. Antoniel Braga

Ele é membro do Secretariado de Animação Vocacional da Congregação do Santíssimo Redentor e participou do “Bom dia, romeiro” desta quarta, 30

Nesta quarta-feira, 30, sexto dia da Novena do Divino Pai Eterno, em Trindade (GO), o programa “Bom dia, romeiro” trouxe o tema: vocação. Para falar sobre o assunto, Pe. Welinton Silva recebeu o Fr. Antoniel Braga, membro do Secretariado de Animação Vocacional da Congregação do Santíssimo Redentor.

Natural de Divinópolis (TO), ele já cursa o terceiro ano de Teologia e falou sobre como a vocação se manifesta: “Todos nós temos uma vocação, nos resta rezar para Deus nos mostrar qual é ela. Pode ser o matrimonio, pode ser a vida religiosa e podem ser várias outras. É a escolha do sim a partir do despertar vocacional. Na nossa congregação fazemos encontros vocacionais e acreditamos que é Deus quem chama. Nós acompanhamos os jovens como se fosse uma ponte e ajudamos os jovens a saber se é realmente a missão que eles querem seguir ou não”, explicou

A certeza da vocação

De acordo com o frater, as pessoas são acostumadas com as manifestações sagradas como um chamando, mas ela também pode acontecer em alguma situação. “Cada pessoas pode ser chamada de um modo, de uma forma única, porque cada pessoa é única.  Pode ser ao ouvir uma música, conversar com alguém, enfim não  é nenhuma receita. E nós, que trabalhamos com o serviço vocacional, ajudamos nesse discernimento. É conhecendo a nossa missão, nosso carisma. Justamente conhecer pra saber, amadurecer na fé cristã”, disse.

A Congregação do Santíssimo Redentor promove cinco encontros vocacionais por ano e também faz periodicamente as visitas vocacionais. “Encontro vocacional é para aprender,  nós ajudamos os jovens para que ele saiba se é aquilo mesmo quer para sua vida. Costumamos sempre dizer:  Vocação acertada, vida feliz!”

Preconceito e paradigmas

De acordo com o Fr. Antoniel passar pelo processo de discernimento exige muita oração e cuidado com as influencias das opiniões das pessoas ao redor. “A sociedade de modo geral tem uma mente empreendedora. Temos que estudar, formar, trabalhar, ter sua casa, ter dinheiro. Raramente as pessoas se preocupam com a realização, com o sentido real da vida. Então, nós que escolhemos o caminho religioso, buscamos a realização, e é só Deus que pode nos realizar. É necessário romper com preconceitos e paradigmas porque vocação é felicidade. Todos os dias é um sim, e isso é totalmente livre, voluntário, e temos a consciência disso”, explicou.

Quem tiver interesse em saber mais sobre vocação, ou já recebeu o chamado e quer conhecera Congregação do Santíssimo Redentor, pode acessar (aqui no portal) e preencher a ficha vocacional. “Recebemos de homens e moças que também querem, seguir na vida religiosa. As fichas femininas encaminhamos para as ordens das irmãs daqui de Trindade . É só se inscrever para conhecer”, pontuou.

Para concluir o frater falou sobre como é importante conhecer o carisma da Congregação Redentorista.  “As pessoas veem a vocação como meta, como se fosse formatura e nos encontros vocacionais, nós percebemos que a gente vem para aprender, crescer como cristão, um ser missionário. E é nisso que a gente vê o que queremos, a função que queremos . Quando nos consagramos, nos consagramos à Deus na missão redentorista, que tem o carisma de anunciar a Palavra de Deus aos pobres e mais necessitários. Então, somos homens de fé, dedicados à oração e ir onde a Igreja precisar de nós, onde precisamos levar a Boa Nova de Deus. Se você sente o desejo no coração ou ainda está em dúvida, nos procure. Iremos te ajudar a discernir e seguir no caminho”, concluiu Fr. Antoniel.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno