Especial

Santos e seus milagres

Como a Igreja e a ciência trabalham juntas para provar a intercessão Divina

Os santos da Igreja Católica são pessoas que viveram uma vida plena e devota de muita celebração ao Pai Eterno, seja pregando o Evangelho, ou se doando de corpo e espirito para ajudar o próximo.

Para os católicos, os santos são verdadeiros exemplos de vida e devoção. A eles, são atribuídas as intercessões de milagres e, segundo critérios muito rigorosos do Vaticano, para que um candidato a santo seja de fato canonizado, é preciso que dois milagres atribuídos ao aspirante a santidade sejam atestados e comprovados.

O processo de canonização é moroso e muito prudente, isso porque estamos falando de um assunto extremamente delicado à Igreja, uma vez que a crença de milhares de fiéis ao redor de todo o planeta, deve ser respeitada e um erro de checagem poderia decepcionar muitos devotos daquela vida adorável. Tudo então deve ser analisado e estudado da maneira mais detalhada possível, para assim a Igreja conceder o título de intervenção divina a algum caso de cura ou intercessão.

No mundo, existem apenas dois lugares que são responsáveis por checar possíveis milagres. Um se encontra no próprio Vaticano e o departamento responsável pela checagem é conhecido como Consulta Romana e o Bureau de Constatações Médicas de Lourdes no Santuário de Lourdes na França.

Ambos departamentos são formados por médicos de renome que ficam responsáveis por estudar casos de possíveis milagres atribuídos a santos. No caso de Bureau de Constatações Médicas de Lourdes, se dedicam exclusivamente a estudar os casos de curas milagrosas de pessoas que se banharam nas piscinas do Santuário de Lourdes, lugar onde Santa Bernadete em 1858 teria presenciado a aparição de Nossa Senhora por 18 vezes.

Vale ressaltar que os médicos que constituem ambas as equipes responsáveis por estudarem os casos de curas milagrosas concedida a intercessões de santos, não qualificam se o caso é de fato um milagre ou não. Esse papel é exclusivamente da Igreja. O que os médicos se limitam a fazer sob muita análise cientifica é chegar à conclusão de que a medicina atual não consegue explicar aquele caso de recuperação. É importante ressaltar que esse papel não se destina apenas a médicos católicos, sendo até mesmo visto sob bons olhos caso os profissionais envolvidos nos estudos não sigam a doutrina.

Os critérios para que um milagre seja reconhecido são extremamente rígidos e desde 1734 devem adequar-se em 7 medidas não flexíveis. São elas:

  1. A doença tem de ser muito grave;
  2. O diagnóstico deve ser certo e preciso;
  3. A doença deve ser “física” (distúrbios mentais não entram);
  4. Um eventual tratamento não pode ter ajudado na cura;
  5. A cura deve ser repentina, inesperada e instantânea;
  6. O paciente deve retomar a vida normal, e sem convalescência;
  7. A cura deve ser duradoura, sem recaídas. 

Esses critérios valem até hoje sob o atual papado de Francisco, no entanto, agora ficou ainda mais rigoroso o processo de avaliação, uma vez que o Santo Padre tornou ainda mais seletiva a checagem.

Canonizar uma pessoa santa é uma tarefa que demanda muito compromisso e seriedade por parte de incontáveis profissionais, sejam eles da ciência ou da profissão religiosa. Milagres são eventos importantes para a fé católica e devem ser tratados como tal. A prova de que o Pai Eterno intercede em nossas vidas é uma prova de que devemos sempre viver para o seu amor e sua palavra.

Pe. Pelágio Sauter

Uma curiosidade para os Devotos do Pai Eterno é que aqui mesmo, em Trindade, possuímos um conhecido padre candidato a canonização e com alguns milagres atribuídos a ele. Trata-se de nosso Venerável Pe. Pelágio, também conhecido como o Apóstolo de Goiás.

O missionário redentorista foi um santo homem que viveu por 47 anos em terras goianas e era muito querido pelo povo, especialmente pelo povo de Trindade. Atualmente seu processo de beatificação, aguarda a confirmação de mais um milagre para que se torne beato e depois só mais um para ser elevado aos altares de todo o mundo católico como santo.

 

Veja também:

Pe. Pelágio Sauter e sua missão evangelizadora

2019: Ano Devocional ao Pe. Pelágio Sauter

 

 

Fonte: Afipe

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno