Apoio Espiritual

Vocação matrimonial: amor conjugal como caminho para Deus

Na segunda semana de agosto, celebremos o Sacramento do Amor, instituído pelo próprio Cristo

Todos nós temos uma vocação, ou seja, somos chamados por Deus para servi-lo de alguma maneira. Nesta segunda semana de agosto, a Igreja celebra a vocação matrimonial, que anuncia as belezas e maravilhas de Deus sobre cada família, que é instrumento Dela na Terra.

Para o Pai Eterno, o matrimônio é o Sacramento do Amor, instituído pelo próprio Cristo. Portanto, cada família cristã opera no mundo como fonte de entrega e amor a Deus. É o que destaca o Pe. José Luiz da Silva, reitor do Seminário São João Maria Vianney, em Goiânia (GO).

Segundo ele, o matrimônio é uma missão muito importante, já que, por meio dele, as famílias são constituídas. “É do matrimônio que temos famílias santas, que surgem as vocações sacerdotais religiosas e missionárias. A importância do matrimônio é constituir uma família para que ela seja sal e luz no mundo”, afirma.

Na família, são colocados os fundamentos e valores necessários para alcançar o Reino do Céu. Assim, cabe a cada membro dela dedicar-se ao amor, compaixão e fé, para juntos serem instrumentos da verdade de Cristo.

Unidade

O religioso acrescenta que, no Evangelho de Marcos, encontra-se Jesus dizendo aos discípulos e aos seus sobre o matrimônio. “Assim Ele nos diz: ‘No entanto, desde o princípio da criação Deus os fez homem e mulher. Por isso, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois formarão uma só carne. Assim, já não são dois, mas sim uma só carne’. É essa unidade que Deus quer no Sacramento do Matrimônio, a mesma unidade de Deus Pai com Cristo e a mesma unidade da Igreja com Cristo na Cruz. Assim como Cristo deu a vida na Cruz pela Igreja, o casal é chamado a dar a vida um pelo outro até que Deus os separe’”, diz.

Como em todas as outras vocações, a vida conjugal também exige o compromisso, a fidelidade e a perseverança. A vida a dois é uma das formas de estar em comunhão com Deus. “É claro que há outras formas de convivência, mas aquela querida por Deus é exatamente o matrimônio, que é um tipo de vocação que edifica, constrói as pessoas e ajuda a sociedade a viver em comunidade”, conclui Pe. José Luiz.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.
1 Cometários
  • Ligia Santos
    10/8/2021 - 15:31:43

    Porfavor reze por mim

  • TV Pai Eterno

    MATÉRIAS RELACIONADAS



    Faça parte desta família

    Baixe o aplicativo Pai Eterno


    Google Play
    App Store
    © Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno