Andamento

Por que o sino é tão simbólico para a Igreja Católica?

Novo Santuário de Trindade terá o maior sino do mundo, fabricado na Polônia

Há séculos os sinos têm uma função nas igrejas. Geralmente, colocados em campanários, eles têm o objetivo de chamar os fieis para a missa. Em alguns lugares os sinos também informam as horas.  Fabricar sinos era uma profissão tida como uma arte e, ela se desenvolveu tanto, que, segundo a história, por volta de 1600 começou a ser possível produzir certos timbres, notas e diferentes melodias.

“Penso que a história referente à fundição, começa com o início do Cristianismo. Sinos eram necessários para a Liturgia. São conhecidos como sinos do século 8, dentro da nossa história, os sinos existem há centenas de anos. A nossa empresa existe há 210 anos, mas a experiência que foi adquirida ao longo dos anos é fruto do contato que se tinha com o ocidente, concretamente com a Alemanha. Nossos mestres em fundição de sinos daqui da Polônia iam para a Alemanha para aprender ou aperfeiçoar essa arte de fundição junto aos mestres alemães. Em seguida, retornaram à Polônia e abriram a empresa de fabricação de sinos nesta região da Polônia. A arte de fundição sempre era considerada uma arte real, se dizia que quando se reinava a paz, se fabricava sinos e quando havia guerra, se fabricava canhões. Os que trabalhavam se adaptavam as situações históricas com seus acontecimentos”, explicou Waldemar Olszewshi, responsável pela fabricação do sino.

Veja também:

A fabricação das peças conta com matéria prima composta por cobre e estanho, um tipo de metal resistente à corrosão. A forma e a espessura do sino são importantes na formação do timbre e do som que será emitido. As badaladas de um bom sino, objeto marcante no Cristianismo, podem ser ouvidas a quilômetros de distância. A Igreja católica considera o sino uma peça sagrada, e ele pode ser de vários tamanhos. O maior do mundo ficará em Trindade, um recorde de tamanho e de peso.

“Temos certeza que será um grande acontecimento no Brasil e que esse sino se tornará não só um símbolo não da colaboração da Polônia com o Brasil, mas também com o próprio Brasil, mas também símbolo do Santuário do Divino Pai Eterno em Trindade”, concluiu Piotr Olszewski, responsável pela fabricação do sino.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno