Especial

Apoio Espiritual: Fé e tratamento são aliados à cura da depressão

É fundamental procurar ajuda profissional e, no Pai Eterno, encontrar o refúgio para os males da saúde mental

A depressão é considerada o mal do século e inúmeras pessoas vêm sendo vítimas da doença, principalmente neste tempo de pandemia. Ainda dentro da proposta do Setembro Amarelo (Campanha Nacional de Prevenção ao suicídio), é fundamental lembrar da importância de procurar ajuda de profissionais e também encontrar no Pai Eterno, por meio da oração, o refúgio para os males que atingem a saúde mental. 

O psicólogo Cláudio Rogério Vieira de Sousa explica que os motivos para a depressão são inúmeros. “Até mesmo porque a sociedade em que estamos inseridos propicia a competição, a pressão e questões de crise econômica. O primeiro sintoma que podemos identificar é uma tristeza intensa, abatimento emocional, a pessoa fica desanimada, inapto às questões sociais, se isola, não quer ir a festas, eventos sociais, nada que promova uma relação com o outro, pois a pessoa se sente inadequada. Há também perda de apetite, sono, ou excesso dos dois”, pontuou.

Ainda de acordo com Cláudio Rogério, quando identificado o problema, é preciso tratar, já que essa é uma doença que pode causar outros transtornos. “Tudo isso repercutirá um mal físico. O coração, um aperto, sem falar a questão que envolve o aspecto mental, ou seja, a mente começa a adoecer também. Pensamentos negativos, pessimistas. O ambiente emocional está tão negativo que gera um desamparo tão grande que a pessoa acredita que qualquer coisa que ela faça não adiantará”, ressaltou o psicólogo.

A depressão pode ser caracterizada por episódios leves, moderados ou graves. Para cada grau da doença, um tipo de tratamento, inclusive a busca pela fé. “Vivemos um momento em que a fé é muito importante para dar suporte emocional. A fé tem a capacidade de nos favorecer. A compreensão de que existe um Deus maior do que a angustia, a depressão, e isso faz com que nos sintamos seguros. Fé, para nós, é o porto seguro emocional, humano e de nós acreditarmos em um Deus que é possível, capaz de nos amar e tirar de nós essa situação da depressão que gera desconforto”, completou Cláudio.

Sobre a ajuda psicológica, o psicólogo falou da importância do acompanhamento e tratamento. “A pessoa precisa aprender a lidar com a frustração, situações diversas, criar alternativas diante da dor, do sofrimento. Se você percebe que com o psicólogo conseguiu superar ou se ainda mantém-se com sintomas e é preciso procurar o psiquiatra”, concluiu o psicólogo.

Sabe-se que a depressão é uma doença muito comum e que geralmente é tratada com medicamentos e acompanhamento médico, mas segundo o Pe. Walmir Garcia, a cura para o problema também pode ser encontrada na Bíblia. “Sempre é bom lembrar que a fé remove montanhas. Jesus disse que é preciso arrancar uma árvore com a sua fé. São obstáculos que enfrentamos na vida como a doença, a depressão, que pode ser enfrentada sim com a fé. Agora, nunca deixe, é um conselho meu como padre, como alguém que tem acompanhado muitas pessoas com depressão, não deixe o tratamento só para curar pela fé, faça o tratamento com fé. Isso é muito importante, aliás, é fundamental, que você faça o tratamento com a esperança e com fé, pedindo que Deus te ajude, abençoe seu remédio, seu médico para que Ele te ajude. E também para que você tenha a disposição para se curar”, disse o padre.

No Evangelho de João está escrito: “Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá”.  Na Quaresma, essa é uma das reflexões que podem ser feitas. O problema existe e todos nós somos capazes de ressuscitar de alguma forma, a exemplo de Cristo.

O psicólogo afirmou que a depressão tem possibilidade de cura: “Você não nasceu depressivo, está vivendo um momento de depressão. A Palavra de Deus diz que vamos caminhar no vale escuro da sombra da morte, mas você sairá disso até mesmo porque nosso Deus é o bom pastor, aquele que cuida de nós”, afirmou Cláudio.

Pe. Walmir Garcia afirma que Jesus ensina a não termos medo de nada. “São Paulo nos apresenta algo excepcional quando ele nos diz que nada e nem ninguém pode nos separar do amor de Cristo. Isso deve nos motivar a viver a fé”, concluiu o sacerdote.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno