Catequese

Você conhece o Calendário Litúrgico?

Pe. Aragonês Parreira explica como é organizado o calendário da Igreja

Todos nós já conhecemos o calendário civil, que tem início no dia 1º de janeiro e vai até o dia 31 de dezembro. Mas, você sabia que o calendário da Igreja é diferente? É o chamado Ano Litúrgico, o tempo em que a Igreja celebra todos os feitos salvíficos operados por Deus em Jesus Cristo.  

Durante o ano inteiro, os católicos vivem e celebram os mistérios da salvação. De acordo com o Missionário Redentorista Pe. Aragonês Parreira, todos eles estão marcados no calendário do Ano Litúrgico. “É o modo que a Igreja celebra os mistérios de nosso Senhor Jesus Cristo, sendo a Páscoa do Senhor o centro deste Ano Litúrgico”, explica. 

Diferente do ano civil, o Ano Litúrgico não tem data fixa de início e de término. Sempre se inicia no primeiro Domingo do Advento, encerrando-se no sábado da 34ª semana do Tempo Comum, antes das vésperas do domingo, após a Solenidade de Cristo Rei do Universo. Essa última solenidade do Ano Litúrgico marca e simboliza a realeza absoluta de Cristo no fim dos tempos.  

 As divisões do Ano Litúrgico 

Pe. Aragonês acrescenta que o calendário é composto pelo Ciclo do Natal, no qual começa o Ano Litúrgico, Tempo Comum, Ciclo da Páscoa e Tempo Comum novamente.

Vamos saber mais sobre essas divisões?  

O Ciclo do Natal se inicia no primeiro Domingo do Advento e se encerra na Festa do Batismo do Senhor, tendo seu centro, isto é, sua culminância, na solenidade do Natal. Já o ciclo da Páscoa tem início na Quarta-Feira de Cinzas, início também da Quaresma, tendo o seu centro no Tríduo Pascal, encerrando-se no Domingo de Pentecostes.  

Entre os dois ciclos do Ano Litúrgico, encontra-se um longo período, chamado Tempo Comum. É o tempo verde da vida litúrgica. Após o Natal, exprime a floração das alegrias natalinas, aí aparecendo o início da vida pública de Jesus, com suas primeiras pregações.  

Após o ciclo da Páscoa, este tempo verde anuncia vivamente a floração das alegrias pascais. Os dois ciclos litúrgicos, com suas duas irradiações vivas do Tempo Comum, são como que as quatro estações do Ano Litúrgico. 

Com informações da Arquidiocese de Goiânia 

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno