Construção

Você sabe o que é preciso para um Santuário se tornar Basílica?

Ir. Diego Joaquim explica que o Novo Santuário ainda não pode ser chamado de Basílica

O Novo Santuário, em construção em Trindade (GO) ainda não pode ser chamado de Basílica, assim como o Santuário Basílica do Divino Pai Eterno. E você sabe qual é a razão?  O Missionário Redentorista, Ir. Diego Joaquim afirma que o título vem do Vaticano, após algumas considerações importantes. “Uma catedral é a sede de uma diocese, é a igreja do bispo. Já um santuário é uma referência a uma pastoral e devocional para os fieis de uma determinada região. O santuário nasce de uma devoção popular, do desejo do povo da região que encontra ali uma referência para uma prática de fé”, disse.

Já o título de Basílica é um reconhecimento pontifício que parte do próprio Papa a partir da devoção que está presente em uma determinada igreja. Em Trindade, está a Basílica do Divino Pai Eterno. A única do mundo a esta devoção. Para receber o título, algumas características são essenciais.  “O título de Basílica é um reconhecimento da Igreja a um templo católico, que tem uma importância na vida pastoral e na devoção dos fieis”, pontuou.

O título de Basílica é concedido pelo Papa como forma de reconhecer um templo santo de grande importância espiritual e histórica, que promove a evangelização e propaga uma devoção especial, neste caso, em Goiás, ao Divino Pai Eterno. “Uma Basílica se torna referência de zelo litúrgico para toda uma igreja particular e para toda uma região do país. No nosso caso, pelo tamanho da igreja, uma importância nacional”, ressaltou o Missionário Redentorista.

Considerado Basílica Menor, o Santuário de Trindade se difere das basílicas maiores, que têm uma história que vem desde as origens do Cristianismo, e recebe grandes romarias. “A Igreja Católica possui quatro basílicas maiores. Estão todas em Roma: a Basílica de São Pedro, onde está o Vaticano; a Basílica de São João de Latrão, que é a catedral do Papa; a Basílica de Santa Maria Maior, que é a primeira Igreja dedicada à Maria, mãe de Jesus; e a Basílica de São Paulo Fora dos Muros, que é a Basílica que está sobre o túmulo do apóstolo Paulo. Elas são os pilares da nossa devoção e da história da própria igreja. Todas as nossas Basílicas, no mundo inteiro recebem o título de Basílica Menor, dada a sua relevância pastoral e litúrgica, e é sempre um título concedido pessoalmente pelo Papa, a pedido do bispo local e do povo de Deus”, explicou Ir. Diego.

Veja também:

A Nova Casa do Pai, que está sendo construída em Trindade para acolher os romeiros que chegam de todos os cantos do país, deve passar por um processo para receber um título especial, portanto ainda não é uma Basílica. “Certamente o arcebispo local já vai pedir no momento da consagração da igreja, que a Santa Sé conceda este título ao novo santuário. Dada a sua importância, para a devoção ao Divino Pai Eterno, dada também a sua riqueza arquitetônica e também litúrgica para a igreja de nossa região”, disse Missionário Redentorista.

O Novo Santuário deve ser a segunda maior Basílica do país e representará muito para os devotos. “Nos processos temos que apresentar que de fato as pessoas são acolhidas e que os próprios fieis se engajam em acolher outros fieis naquela igreja”, concluiu.

 

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno