Janeiro Branco: um alerta para a saúde mental

Campanha evidencia a importância de discussões mais abertas sobre o tema

Você já ouviu falar sobre o Janeiro Branco? O primeiro mês do ano é dedicado à conscientização dos cuidados com a saúde mental. A campanha foi criada por psicólogos brasileiros com a intenção de abrir possibilidades para tratamentos emocionais e mentais.

Principalmente neste início de ano, é comum o sentimento de não ter conseguido atingir objetivos propostos no ano finalizado. Isso acaba gerando preocupações e ansiedade excessiva, por isso é tão importante fomentar o diálogo e incentivar discussões mais abertas sobre a importância da saúde mental.

O tema tornou-se ainda mais em evidência durante a pandemia de Covid-19, que provocou o aumento global em distúrbios como a depressão e a ansiedade. É o que revela um estudo publicado no periódico científico The Lancet, em outubro de 2021. Segundo a pesquisa, foram 53 milhões de novos casos de depressão e 76 milhões de ansiedade em 2020.

A psicóloga Ana Beatriz Sahium reforça que o período de isolamento social deixou as pessoas mais ansiosas, desde crianças a idosos. “Por isso, é tão importante falarmos sobre saúde mental. Ela comanda todo o nosso corpo. Sempre enfatizo que cuidar da nossa mente é cuidar da nossa vida”, diz.

Cura e fé

Uma destas pessoas foi o coordenador pedagógico George Michal Reubler Vaz. Após perder o emprego, ele acabou entrando em depressão e se viu no fundo do poço. “Foi uma situação bastante complicada, porque minha esposa estava grávida e as contas não paravam de chegar. Foi um período muito turbulento”, narra.

Ele afirma que muitos amigos não levavam a sério suas crises de ansiedade, considerando um exagero. É justamente essa a impressão que muitas pessoas têm em relação aos problemas psicológicos e, por isso, torna-se fundamental dar a devida atenção a eles.

Além do apoio psicológico para o tratamento da depressão, George destaca outro fator valioso: a fé. Segundo ele, a Palavra de Deus foi essencial na sua cura e ele deixa a sua mensagem a todos aqueles que passam pelo mesmo problema: “A fé me deu esperança de que as coisas poderiam mudar. Eu vi uma luz no fim do túnel e acreditei que, com Deus, tudo é possível”, finaliza.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno