Especial

A caminho de uma sinodalidade

O primeiro passo, segundo Papa Francisco, é escutar a voz de Deus e perceber a Sua presença

“Por uma Igreja sinodal: comunhão, participação e missão”. É esse o tema da 16ª Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, convocada pelo Papa Francisco para o mês de outubro de 2022. Mas, você sabe qual é o significado da sinodalidade e a importância dela na vida dos cristãos?

Durante o seu pontificado, o Santo Padre várias vezes recordou que a sinodalidade é a via mestra na vida da Igreja. Segundo ele, o termo significa “caminhar juntos”. Por ocasião dos 50 anos da instituição do Sínodo dos bispos, o Papa, em 17 de outubro de 2015, pronunciou tais palavras: “Aquilo que o Senhor nos pede, de certo modo, está contido na palavra Sínodo. Caminhar juntos – leigos, pastores, Bispo de Roma – é um conceito fácil de exprimir em palavras, mas não é fácil colocá-lo em prática”.

É o processo realizado por meio da escuta das comunidades, participação efetiva e nos debates. O primeiro compromisso, acrescenta o Francisco, é escutar a voz de Deus e perceber a Sua presença.

Pe. Júlio César Evangelista, Assessor Nacional da Pastoral da Educação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), reforça as palavras do Papa e explica que a sinodalidade faz parte da história da Igreja, desde os primeiros discípulos, quando assumiram a missão de anunciar o Evangelho.

“Desta forma, precisamos também assumir a missão de anunciar o Evangelho, participar ativamente da Igreja, dar opiniões e se sentir membros efetivos da vida cristã”, reflete o sacerdote.

Como viver a sinodalidade?

De acordo com o padre, para quem ainda não está inserido no contexto da Igreja, o ideal é buscar compreender quais os espaços a sua paróquia ou comunidade tem e de que forma você pode ser inserido com os seus dons. “É possível também levá-los para outros espaços, como trabalho, família, amigos, criando dinâmicas de participação e testemunhos de fé”.

Para aqueles que já estão inseridos na Igreja, o religioso aconselha a renovação do compromisso. “Precisamos crescer nesse caminho da sinodalidade. É uma missão que exige conversão, paciência e humildade. Por isso, precisamos estar sempre dispostos a evoluir nesse sentido”, finaliza Pe. Júlio César Evangelista.

Confira, abaixo, a entrevista completa do padre ao Programa Pai Eterno:


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno