Notícias

7º dia da semana de oração pela unidade cristã

O que é agora não precisa ser

Imagem / Agência Santo Afonso

Esta terça-feira (24), é o sétimo dia da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos 2023. A campanha é promovida pela Charis, que opera os trabalhos promovendo a unidade do corpo de Cristo, como expresso na oração de Jesus Cristo. Dedique-se na leitura e reflexão abaixo.

Leituras

Jó 5, 11-16

Para o indefeso surgiu uma esperança, e a infâmia se encontrou amordaçada.

Lucas 1, 46-55

Ele precipitou os poderosos de seus tronos e exaltou os humildes.

Reflexão

Jó estava vivendo uma vida boa e de repente perdeu os seus bens e os seus servos, além de sofrer a devastação pela morte dos seus filhos. Ele estava sofrendo na mente, no corpo e no espírito. Todos nós temos sofrimentos que se manifestam em nossas mentes, corpos e espíritos. Podemos nos afastar de Deus e dos outros. Podemos perder a esperança. Como cristãos, porém, estamos unidos em nossa crença de que Deus está conosco no meio do nosso sofrimento.

Em 11 de abril de 2021, em Minnesota, Daunte Wright, , um afro-americano de 20 anos de idade, desarmado, recebeu um tiro fatal de um oficial de polícia branco durante uma parada de trânsito de rotina. Esse incidente ocorreu durante o julgamento de Derek Chauvin por matar George Floyd.

É fácil sentir-se sem esperança quando de novo nos lembramos que vivemos em uma sociedade fraturada que não reconhece plenamente, não respeita nem protege a dignidade humana e a liberdade de todos os seres humanos. Podemos lembrar as palavras de Pe. Bryan Massingale, um líder católico e especialista em questões de ética social e justiça racial: “A vida social é feita por seres humanos. A sociedade em que vivemos é resultado de escolhas e decisões humanas. Isso significa que os seres humanos podem mudar as coisas. O que seres humanos quebram, dividem e separam, nós podemos com a ajuda de Deus também curar, unir e restaurar. O que existe agora não precisa ser sempre assim, pois aí temos a esperança e o desafio”. (tradução livre)

Na oração, os cristãos orientam seus corações ao coração de Deus, para amar o que Ele ama e amar como Ele ama. A oração feita com integridade, portanto, coloca os corações dos cristãos além de suas divisões, para amar o que, quem e como Deus ama e para expressar esse amor em nossas ações.

Unidade dos Cristãos

O Magnificat é a canção da alegria de Maria por tudo que ela vê Deus fazendo: restaurando a igualdade, erguendo os que foram rebaixados, corrigindo a injustiça, alimentando os famintos e lembrando Israel, seu servidor. O Senhor nunca esquece suas promessas ou abandona seu povo. É fácil não perceber ou desvalorizar a fé dos que pertencem a outras comunidades cristãs, especialmente se essas comunidades são pequenas. Mas o Senhor torna seu povo completo erguendo os menores para que o valor de cada um seja reconhecido. Somos chamados a ver como Ele vê e a valorizar cada um de nossos irmãos e irmãs cristãos como Ele os valoriza.

Desafio

Como podemos nos unir em Cristo com esperança e fé de que Deus irá “fechar a boca da injustiça”?

Oração

Deus da esperança, ajudai-nos a lembrar que estais conosco em nosso sofrimento. Ajudai-nos a ser sinal de esperança uns para os outros quando a desesperança é um frequente hóspede em nossos corações. Concedei-nos o dom de estarmos alicerçados em vosso Espírito amoroso ao trabalharmos juntos para erradicar todas as formas de opressão e injustiça.

Dai-nos a coragem de amar o que, quem e como amais, expressando esse amor em nossas ações. Por Cristo Nosso Senhor. Amém.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno