Especial

Diga não ao desperdício de alimentos

O desperdício de alimentos é uma ofensa aos pobres, diz Papa

Comida no lixo, é um grave problema visto em países do mundo todo. Segundo um levantamento sobre o índice de desperdício de alimentos, estudo produzido pela ONU, 931 milhões de toneladas de alimentos tem como destino o lixo. São 17% da produção mundial.

Para reduzir os impactos desse problema, ações de reaproveitamento de alimentos são feitas como alternativa. De acordo com a diretora de unidade socioassistenciais da OVG, Roberta Wendorf, o CEASA em Goiânia conta com ponto para recebimento de alimentos que estão fora do uso padrão para vendas, mas que estão regulares para o consumo. Assim, todo o alimento que iria para o lixo, vira cesta de hortifruti para os que mais precisam”.

Os dados indicam, ainda, que 570 milhões de toneladas de alimentos são desperdiçadas por família. Uma média anual de 74 quilos por pessoa. A busca por parceria entre a iniciativa privada, governo e ONGs se apresenta como uma alternativa de solução. “Foi criado um projeto para a aquisição de um biodigestor, assim, os alimentos que estão muito maduros são destinados para o biodigestor que existe na Ceasa”, explica Roberta.

O aproveitamento integral de alimentos tem como principal impacto combater a fome. Para isso, de acordo com Roberta, “são ofertados diversos cursos de capacitação. Seja para entidades, pessoas físicas ou para quem busca o banco de alimentos da OVG. Levando conhecimento de como comprar com parcimônia e como reutilizar melhor os alimentos dentro da própria casa”.

Entre as várias frentes produzidas de como levar alimento para a população, está o Mix do Bem. Um produto desenvolvido em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG), em 2021. E conta com arroz, cenoura, tomate, cebola e alho desidratados. “O que gera uma sobrevida maior para os alimentos, e dessa forma, combatemos a fome no Estado de Goiás”, explica Roberta.

Além do Mix do Bem, são ofertadas frutas desidratadas. Que por meio dos equipamentos são desidratadas, ensacadas e distribuídas às famílias em estado de vulnerabilidade social. Uma ação que vai de encontro aos ensinamentos do Papa Francisco.

O desperdício de alimentos é uma ofensa para os pobres, diz Papa
No Dia Internacional da Conscientização sobre Perdas e Desperdício Alimentar, que aconteceu em 29 de setembro, o Pontífice fez uma mensagem para sensibilizar as pessoas para evitar o desperdício de alimentos. “Vamos passar das declarações às decisões incisivas na redistribuição justa dos bens da terra e contra o flagelo da destruição alimentar”.

Segundo o Papa, “a praga das perdas e desperdícios alimentares é tão preocupante quanto à tragédia da fome, duas tragédias unidas por uma única raiz subjacente: “A cultura dominante que levou à distorção do valor dos alimentos, reduzindo-os a uma mera mercadoria de intercâmbio”.

Na conclusão da mensagem, Francisco recomendou “reavivar a consciência da nossa pertença comum à única família humana universal. Somente assim, a família das Nações poderá voltar a ser verdadeira. Quem vai dormir com o estômago vazio é nosso irmão. Por isso, devemos compartilhar com ele o que temos: este é um imperativo tanto da justiça quanto daquela solidariedade fraterna, que surge das relações familiares”.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno