Testimonies

  • Em 20 de Setembro de 2011, meu filho, Wellington José da Silva, sofreu um acidente de trabalho. Na ocasião teve 2 dedos do pé esquerdo… Continue lendo

    Em 20 de Setembro de 2011, meu filho, Wellington José da Silva, sofreu um acidente de trabalho. Na ocasião teve 2 dedos do pé esquerdo esmagados, quando uma peça de, aproximadamente, 50 quilos caiu em cima do seu pé. Um dos dedos já chegou no hospital com a ponta decepada. Foi feito cirurgia e o outro, como ainda estava preso por uma artéria, o médico tentou recuperar. Mas o mesmo necrosou, levando os médicos acreditarem que iria perder o dedo e até o pé. Entreguei meu filho ao Divino Pai Eterno. Todos os dias fazia o sinal da cruz com água benta e rezava o terço. E a bênção foi concedida. O dedo que estava com a necrose, criou uma pele surpreendendo os médicos. Não foi como eles esperavam, apenas fizeram um cirurgia na ponta do dedo. E hoje meu filho está bem, trabalhando, até jogando seu futebol, nem parece que sofreu esse acidente. Agradeço ao Divino Pai Eterno pela graça recebida. Amém!

    By: Odete Rodrigues da silva
    São Paulo - SP
    02/19/2013

  • Em outubro de 2003, ao fazer uma consulta de rotina, o médico solicitou uma ultrassonografia, na qual foi detectada que eu estava com… Continue lendo

    Em outubro de 2003, ao fazer uma consulta de rotina, o médico solicitou uma ultrassonografia, na qual foi detectada que eu estava com cálculos na vesícula. Em novembro do mesmo ano, submeti-me a uma cirurgia para retirada da vesícula, na qual o cirurgião descobriu, por um acaso, que eu tinha tumores no intestino delgado. Foi realizada também a cirurgia do intestino, com a retirada dos tumores, os quais foram encaminhados para biópsia. O resultado foi positivo, eu estava com câncer no intestino delgado. Minhas forças ficaram abaladas, mas nunca perdi a fé em Deus. Em janeiro de 2004, ao internar-me para começar as sessões de quimioterapia, entra na enfermaria um ministro da Eucaristia. Naquele momento eu tive a certeza de que Deus nunca me abandonaria. Foram seis meses de quimioterapia, com muito sofrimento. Neste intervalo, conheci a novena do Divino Pai Eterno, através de um menino, de nome Josué, de 5 anos de idade. Ele esteve em minha casa, junto com a sua mãe que é minha amiga. O menino, notando que eu estava muito comovida, simplesmente me disse: “reza para o Pai Eterno que Ele vai te curar”. Desde aquele dia, comecei a acompanhar a novena e beber a água, suplicando a proteção do Divino Pai Eterno. Em agosto de 2012, ao retornar ao médico para os exames de rotina, ele solicitou uma colonoscopia. Para o procedimento era necessário o risco cirúrgico, devido ao preparo do exame, anestesia e sobretudo a minha idade ( 73 anos). Fui ao cardiologista e ele aconselhou-me a não fazer tal exame, disse que eu corria o risco de não aguentar. Rezei muito, implorei ao Pai Eterno que me desse uma luz, pois não queria abandonar o meu tratamento. Me coloquei nas mãos do Pai e fui fazer o exame, o qual transcorreu sem nenhum problema. Meu intestino não tem nenhum vestígio da cirurgia que foi feita, nenhum tumor. Estou curada e devo este milagre ao Divino Pai Eterno. Muito, muito obrigada meu Divino Pai Eterno. Amém!

    By: Elza Aparecida de Paula
    Santana do Garambéu - MG
    02/19/2013

  • Sou policial militar e no dia 15 de março de 2012, eu efetuei um disparo acidental de minha arma de fogo. Acabei acertando a minha perna… Continue lendo

    Sou policial militar e no dia 15 de março de 2012, eu efetuei um disparo acidental de minha arma de fogo. Acabei acertando a minha perna esquerda que ocasionou uma lesão muita séria. Quebrei a tíbia e o perônio e arrebentou a veia femural. Perdi muito sangue, fui socorrido ao pronto socorro e passei por uma cirurgia, mas qual foi mal feita. Sofri muito, pois tive reação a anestesia e depois tive uma infecção e quase perdi a perna. Minha mãe que é devota do Divino Pai Eterno, me apresentou novena que logo comecei a fazer. Todos os dias ao final da novena eu passava a água benta e pelas bênçãos do Pai Eterno, o projetil que estava alojado no tornozelo saiu sem precisar de cirurgia. O médico que fez a cirurgia se surpreendeu com a minha recuperação e saiu da boca dele " foi Deus que te ajudou". Hoje, já estou trabalhando normalmente e continuo acompanhando as novenas junto com meu filho de apenas 01 ano e meio que quando vê o Padre Robson na televisão já coloca as mãos postas para rezar. Agradeço todos os dias ao Pai Eterno pela graça que me foi concedida. Amém!

    By: Leandro de Lima
    Porto Velho - RO
    02/19/2013

  • Estava com 40 anos de idade, quando descobri que estava grávida. Fiquei surpresa, pois acha que estava na menopausa devido as idas e… Continue lendo

    Estava com 40 anos de idade, quando descobri que estava grávida. Fiquei surpresa, pois acha que estava na menopausa devido as idas e vindas da menstruação. Não sabia se ria ou chorava. Quando fui dar a notícia para meu marido ele ficou mudo. Não disse nada e ficou sem conversar comigo por meses. Não me acompanhava nas consultas e nem em ultrassons. Fiquei muito triste, mas não perdi a fé. Passei os nove meses convivendo com a indiferença do meu esposo. Aos três meses de gestação, sofri um problema no nervo ciático e fiquei de cama por dias. Fiquei impossibilitada de andar e chorava de dor. Graças ao Pai Eterno a dor sumiu e minha gravidez continuou de forma muito tranquila. No dia 25 de dezembro, véspera do parto, fui à missa do meu bairro. Na ocasião, o Padre explicava sobre Isabel que teve um filho quando já era de idade avançada. Me senti profundamente tocada. No dia seguinte, nasceu meu filho. A principio tudo transcorria bem. No entanto, ao ser examinada pelas enfermeiras foi constatado que meu útero não estava contraindo. A partir daí começaram as complicações. Sofri um choque hipovolêmico e a médica foi chamada. Fui então submetida a uma nova cirurgia onde até meu útero foi retirado, em seguida fui encaminhada para a UTI, onde permaneci por 04 dias. Graças ao Pai Eterno e Nossa Senhora que acolheram os muitos pedidos de orações que foram feitos em minha intenção, me recuperei. Hoje estou muito bem, meu filho é cheio de saúde e meu marido se arrependeu, pediu perdão a Deus e a mim. Agora vivemos para agradecer ao Pai Eterno por mais essa graça alcançada e ajudar a quem precisa. Amém!

    By: laine Ulisses de Jesus Lima
    Desterro de Entre Rios - MG
    02/19/2013

  • Meu filho, Dional Bezerra dos Santos, esteve internado durante dois meses, em decorrência de uma forte dor de cabeça e convulsões.… Continue lendo

    Meu filho, Dional Bezerra dos Santos, esteve internado durante dois meses, em decorrência de uma forte dor de cabeça e convulsões. Durante esse tempo foram feitos vários exames. Diante dos resultados, o médico disse que ele sofria de aneurisma triplica e que ele só estava vivo por um milagre. O doutor também disse que meu filho precisava ser operado, mas ele poderia não resistir e se não fizesse a cirurgia também havia o risco de morrer. Depois desse diagnóstico, eu e toda família ficamos angustiados. Foram momentos muito difíceis, principalmente para sua esposa, Leda, que estava o tempo todo ao seu lado. Mas entregamos meu filho nos braços do Pai Eterno. Nas novenas entregava e suplicava pela vida do Dional. Após dois meses, finalmente a cirurgia foi liberada pelo SUS. Quando ele entrou para a sala de cirurgia ficamos em oração pedindo pelo sucesso do procedimento. Graças ao Pai Eterno tudo ocorreu de forma excelente. Hoje meu filho está muito. Obrigada Pai Eterno pela vida do Dional. Amém!

    By: Ana Maria Santos
    Feira de Santana - BA
    02/19/2013

  • No dia 20 de janeiro de 2013, meu irmão, Marcus, começou a sentir fortes dores na barriga. No dia 21 foi internado no CTI com… Continue lendo

    No dia 20 de janeiro de 2013, meu irmão, Marcus, começou a sentir fortes dores na barriga. No dia 21 foi internado no CTI com diverticulite rompida. Segundo os médicos, se ele não tivesse ido para o hospital naquele dia, teria morrido. Para sua sorte, a alça do intestino tapou o buraco impedindo que as fezes saíssem para a barriga. Como estava muito inflamado, os médicos acharam melhor, primeiro, desinflamar para depois operar. Ficou com dieta zero, só tomando soro junto com vários antibióticos. Teve uma alergia medicamento e no segundo dia sua barriga começou a inchar. Depois de tomografias constataram que seu rim havia sido obstruído por uma pedra e tinha parado de funcionar. Meu irmão foi submetido a uma cirurgia para desobstruir o rim e colocar um cateter. Quando estava melhorando, houve uma piora, voltou a ter febre e os médicos resolveram operar a diverticulite, mesmo sem estar desinflamada. Descobriram que um outro divertículo havia inflamado e rompido. Meu irmão foi submetido a 6 horas de cirurgia. Retiraram toda a parte inflamada, retiraram 20 cm do intestino e por causa da inflamação não puderam suturar, então foi necessário fazer Colostomia. Dias depois, meu irmão, mais uma vez piorou e vomitou a noite toda. Fizeram outra tomografia e descobriram uma aderência obstruindo a passagem de alimentos. Meu irmão foi submetido a outra cirurgia para tirar a aderência e o dreno. Dias depois, foi submetido a mais uma cirurgia para tirar a pedra do rim e o cateter. Foram 28 dias de internação e quatro cirurgias. Dia 17 de fevereiro, meu irmão teve alta do hospital e pode levar vida normal, trabalhar, sair, se alimentar. Eu e minha mãe assistimos sempre a novena do Divino Pai Eterno e pedimos pela saúde e recuperação do meu irmão e, como sempre, o Divino Pai Eterno nos atendeu e meu irmão está muito bem, feliz e em casa. Divino Pai Eterno, muito obrigada por tudo. Amém!

    By: Nadja Regina Pedrozo
    Rio de Janeiro - RJ
    02/18/2013

  • Tudo começou em junho de 2012. Passei mal, fui internado necessitando de várias transfusões de sangue. Estava com uma anemia profunda e… Continue lendo

    Tudo começou em junho de 2012. Passei mal, fui internado necessitando de várias transfusões de sangue. Estava com uma anemia profunda e muita fraqueza. Sensações realmente debilitantes. E eu que sempre fui saudável e trabalhador não tinha forças para nada. Diversos exames foram feitos até chegar ao diagnóstico: mielodisplasia, um tipo de leucemia compromete a médula e as células tronco. Eu e toda família ficamos aflitos. Começamos a rezar e fazer as novenas do Divino Pai Eterno e juntamente com minha família passei a fazer parte de um grupo de oração da minha paróquia. Estava muito cabisbaixo, porém encontrei uma força, uma esperança de cura com as orações que me levantaram, uma fé enorme que Deus iria me curar. Saía às vezes da missa com febre e cansado, mas não desisti, comecei a melhorar e sentir Deus me tocar. Hoje, novos exames não detectaram mais a presença da doença. Louvamos e agradecemos ao Divino Pai Eterno por mais essa graça concedida em nossas vidas. Amém!

    By: Mauro Luiz Vizicato
    Jundiaí - SP
    02/18/2013

  • Em 2010, meu pai Francisco Alves Pedroso foi submetido a uma consulta, porque estava sentindo algo estranho em sua garganta. O diagnóstico… Continue lendo

    Em 2010, meu pai Francisco Alves Pedroso foi submetido a uma consulta, porque estava sentindo algo estranho em sua garganta. O diagnóstico acusou a presença de um nódulo maligno. Ficamos apavorados e não sabiamos que decisão tomar. Por meio de pedidos e novena dos Filhos do Pai Eterno e Nossa Senhora do Perpétuo Socorro tivemos forças para superar aqueles momentos longos de profunda aflição. Depois do tratamento de radioterapia e quimioterapia, foram feitos novos exames, com a constatação da cura. O médico não acreditou e disse que, um anjo passou por aqui. Meu pai até hoje não perde uma novena para agradecer essa grandiosa graça. Obrigada, Pai, por todas as bençãos realizadas em nossas vidas! Amém!

    By: Adriana Aparecida Pedroso Vieira
    São José do Rio Preto - SP
    02/18/2013