Santo Marcelino

No tempo do imperador Diocleciano, no século IV, Padre Marcelino era um dos sacerdotes mais respeitados entre o clero romano. Juntamente com Pedro, outro sacerdote exorcista, muitas conversões foram feitas na capital do império. Como se tornaram conhecidos por todos na comunidade, não demorou a serem denunciados como cristãos. No cárcere, conheceram Artêmio, o diretor da prisão, e perceberam que ele estava bastante deprimido, já que sua filha Paulinha sofria espantosas convulsões e estava à beira da morte.

Marcelino e Pedro começaram a pregar a Palavra de Cristo e, pouco depois, Artêmio e sua esposa se converteram. Paulinha se curou e também se converteu. Eles passaram a evangelizar publicamente, mas foram localizados e imediatamente executados. No dia 2 de junho de 304, o prefeito de Roma ordenou que Marcelino e Pedro também fossem decapitados.

Seus corpos ficaram escondidos numa gruta por muito tempo. Depois foram encontrados e o imperador Constantino mandou construir uma igreja sobre suas sepulturas. Em 1751, no lugar da igreja, foi erguida a Basílica de São Marcelino e São Pedro, que existe até hoje.

 

Santos de Abril

Ver todos

TV Pai Eterno

Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno