São José Anchieta

José de Anchieta nasceu no dia 19 de março de 1534, na Ilha de Tenerife, no Arquipélago das Canárias, Espanha. Na puberdade, foi enviado à Universidade de Coimbra, em Portugal, onde ingressou na Companhia de Jesus. Mandado ao Brasil, em 1553, tornou-se o braço direito do Padre Manuel da Nóbrega, que já estava no País desde 1549.

A vida do Padre Anchieta é repleta de episódios milagrosos. Por causa do domínio que tinha sobre a natureza e os animais, foi chamado de “Novo Adão”. Converteu e batizou milhares de povos indígenas e assentou as bases da civilização cristã na América portuguesa.

Ele ajudou o Padre Nóbrega na fundação e consolidação da cidade de São Paulo. Não apenas catequizava os índios, mas dava-lhes condições para que se adaptassem à chegada dos colonizadores, fortalecendo, assim, a resistência cultural.

Ao mesmo tempo, ensinava aos índios noções de higiene, medicina, música e literatura. Fazia questão de aprender com eles, desenvolvendo diversos estudos da fauna, da flora e do idioma. Anchieta era também um poeta, além de escritor. Faleceu no dia 9 de julho de 1597, vítima de um acidente fatal, ao tentar descer a escada da cela para socorrer um índio doente.

O frágil e desengonçado adolescente da Espanha tinha se tomado um gigante em terras brasileiras. Era chamado de “paizinho” pelos indígenas, agora é chamado de “Apóstolo do Brasil” pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).  Foi beatificado pelo Papa João Paulo II, em 1980, e canonizado pelo Papa Francisco, no dia 3 de abril de 2014.

Santos de Janeiro

Ver todos

TV Pai Eterno

Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno