São José de Cupertino

São José de Cupertino viveu uma vida cheia de humildade, testemunho de fé e uma ligação profunda com os dons do Espírito Santo

Um homem de origem humilde, mas que pela força da fé soube enriquecer a Igreja Católica com muitos corações convertidos. José nasceu no dia 17 de junho de 1603, em Nápoles, Itália. Ele era filho de uma família pobre e cheia de dificuldades. Às vésperas de seu nascimento, sua família foi despejada por causa de dívidas do pai, por isso, José nasceu num estábulo, na pobreza.

Sua vida, porém, seria marcada pela dificuldade e pela superação através da graça de Deus. José é a prova de que Deus capacita aqueles que se dispõem a servi-lo. Ele teve muitas dificuldades de aprendizado, até mesmo para ler e escrever.

José de Cupertino sentiu-se chamado para a vida religiosa desde pequeno. Apesar de suas deficiências, tinha uma vida de oração profunda e uma intimidade com Deus tal, que frequentemente tinha êxtases e dons extraordinários. Quanto tinha dezessete anos, pediu para entrar na Ordem dos Frades Menores Conventuais, onde dois tios dele eram frades. Porém, foi recusado devido as suas deficiências. Ele foi acolhido pelos freis Capuchinhos, porém logo foi dispensado.

Depois de algum tempo, os Frades Conventuais o acolheram como cuidador de uma mula. Aos poucos, todos viram que José de Cupertino tinha uma vida santa, apesar de toda a sua limitação. Ele tinha uma vida de oração, de austeridade, um espírito de obediência e seu amor manifesto para com todas as criaturas e os dons sobrenaturais que se manifestavam através dele, então decidiram admiti-lo como frade.

Dentre os acontecimentos espirituais o que muito se destacou foi o êxtase, que consiste naquele estado de elevação da alma ao plano sobrenatural, onde a pessoa fica momentaneamente desapegada dos sentidos e entregue totalmente numa contemplação daquilo que é Divino.

São José era tão sensível a esta realidade espiritual, que isto acontecia durante a Santa Missa, quando rezava com os Salmos e em outros momentos escolhidos por Deus; somente num dos conventos onde viveu 17 anos, seus irmãos presenciaram cerca de 70 êxtases do santo. A fama das curas milagrosas se alastrava como uma epidemia, exaltando a imaginação popular, e obrigando o Frei José, a ser transferido de convento para convento. Mas, os fenômenos se repetiam e o povo não parava de procurá-lo..

Com a sua fama também vieram muitas acusações caluniosas. São José de Cupertino foi denunciado ao Tribunal da Inquisição de Nápoles. O processo terminou reconhecendo a inocência do religioso, impondo-lhe, porém, a reclusão obrigatória e a transferência para conventos afastados.

Depois de sofrer muito, ele veio a falecer em 18 de setembro de 1663, contando com sessenta anos. São José de Cupertino foi beatificado por Bento XIV em 1753 e canonizado por Clemente XIII em 1767.

Santos de Outubro

Ver todos

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store