São Pantaleão

O santo do dia viveu entre os séculos III e IV da era cristã, durante um período de intensa perseguição aos cristãos que não podiam professar a própria fé, pois o que predominava naquela época era o culto aos deuses pagãos.

Pantaleão era filho de Eustóquio, gentio e de Êubola, cristã. Sua mãe o educou na fé cristã. Após o falecimento dela, Pantaleão foi incentivado pelo pai aos estudos de retórica, filosofia e medicina.

Durante a perseguição, travou amizade com um sacerdote, exemplo de virtude, Hermolau, que falava a ele sobre Jesus Cristo ser o autor da vida e o Senhor da verdadeira saúde.

Um dia, Pantaleão encontrou uma criança morta por uma víbora e decidiu testar a verdade que seu amigo tanto falava. E disse ao menino: “Em nome de Jesus Cristo, levanta-te! E tu, animal peçonhento, sofre o mal que fizeste”. A criança se levantou e a víbora ficou morta e diante de tal graça, Pantaleão converteu-se e recebeu logo o santo batismo.

Panteleão foi convocado pelo imperador Maximiano como seu médico pessoal. As milagrosas curas que em nome de Jesus Cristo realizava, suscitaram a inveja de outros médicos, que o acusaram de cristão perante o imperador que, por sua vez, o mandou ser amarrado a uma árvore e degolado.

Desta forma, enfrentando o martírio, mas jamais negando sua fé, São Pantaleão passou desta vida para a vida eterna.

Santos de Outubro

Ver todos

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store