Protomártires da Igreja de Roma

Hoje, a liturgia da Igreja Católica nos apresenta a memória de outros cristãos que se tornaram os primeiros mártires da Igreja de Roma, por isso são chamados protomártires.

No ano de 64, o imperador Nero pôs fogo em Roma e acusou os cristãos. Naquela época a comunidade cristã, vítima de preconceitos, era tida como uma seita, e inimiga, pois não adoravam o Imperador.

Os cristãos eram constantemente perseguidos e mortos por sua fé e qualquer coisa que acontecia de negativo, os cristãos eram acusados. E o episódio do Imperador Nero foi o que fortaleceu a perseguição contra os seguidores de Jesus.

Os escritos históricos em Roma narram que os cristãos eram lançados nas arenas para servirem de espetáculo ao povo, junto às feras. Cobertos de piches, como tochas humanas e muitos outros atos atrozes, mas a resposta deles era sempre o perdão e a misericórdia e, que se fossem morrer seria sempre louvando a Deus.

O Papa São Clemente I escreveu: “Nos encontramos na mesma arena e combatemos o mesmo combate. Deixemos as preocupações inúteis e os vãos cuidados e voltemo-nos para a gloriosa e venerável regra da nossa tradição: consideremos o que é belo, o que é bom e o que é agradável ao nosso criador”.

Santos de Abril

Ver todos

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store