Agentes do Sistema Prisional de Goiás peregrinam até Trindade

  14 de junho de 2017 • 08h12 • Atualizado em 19/06/2017 • 11h51

A poucos dias do início da Romaria do Divino Pai Eterno 2017, alguns grupos já se organizam para fazer o trajeto a pé entre Goiânia e Trindade antes da Festa. Os servidores do Sistema Prisional de Goiás se juntaram para fazer a caminhada pela primeira vez. O quadro Em Nome da Vida, exibido no Programa Pai Eterno desta quarta-feira, 14, mostrou que a peregrinação é importante principalmente pelo momento delicado da segurança pública. (Assista ao vídeo abaixo)

Para o superintendente de segurança penitenciária de Goiás, tenente coronel Giovane Rosa da Silva, o ato é simbólico pela paz. “Viemos buscar os valores da segurança, da humanização, da paz, nas unidades prisionais, juntamente com os nossos servidores, o próprio preso e suas famílias para trazer um alento, uma mudança de ideologia, de concepção com relação à atividade prisional voltada para a paz”, afirmou.

Entre servidores, familiares e amigos dos profissionais da segurança, a Romaria reuniu 400 pessoas. Todos de branco, para indicar a paz e a humanização que eles tanto buscam na área em que trabalham. “Nosso serviço do dia a dia é muito estressante. Então, realmente temos que tirar um dia para refletir nossas atuações no decorrer dos anos, ver nossos erros, acertos e agradecer a Deus pela nossa vida, saúde, por nenhum guerreiro ter tombado em nenhuma batalha. Então, resolvemos durante esses cinco anos, em todas as Festas de Trindade fazer essa caminhada”, ressaltou João Cláudio Vieira Nunes, agente penitenciário.

Veja também:

O agente penitenciário Wandivino Ribeiro da Silva faz a caminhada todos os anos para pedir proteção ao Pai Eterno.  “Eu peço a Deus que ele continue iluminando. Eu já tenho 35 anos de serviço e que os novatos que estão indo nesta caminhada e tenham o princípio da ética profissional que nós necessitamos dentro do sistema prisional”, disse.

O poder judiciário também esteve representado na Romaria. “A comunidade não conhece o trabalho do sistema prisional. Ela tem em mente apenas que o sistema é prisional, um local onde você vai agregar todos aqueles que foram condenados, os presos de forma geral, mas não conhecem quem está por traz disso, os juízes, promotores, os funcionários, aqueles que estão a frente de um trabalho árduo, tanto quanto outro da administração pública. O que nós queremos com esse ato de caminhada pela paz, pela humanidade, mostrar o que nós somos, todos nós prestamos nossos serviços com muita dedicação. Todos nós, esses rostos representam o trabalho  que temos por traz das grades. Acho que a comunidade tem que ver isso, e vir prestar homenagem a todos eles. É um trabalho muito difícil”, declarou a juíza da 1ª Vara de Execuções Penais de Goiânia, Telma Aparecida Alves.

A caminhada começou por volta das 16h. Eles seguiram a pé pelos 17 km que separam Goiânia e Trindade com sol intenso. Na chegada ao Santuário Basílica, os romeiros foram recebidos para uma benção pelo Pe. Ângelo Licate.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Fonte: Afipe

Veja Também