Entrevista: Pe. Bráulio Maria Pereira explica o que é a Semana Santa

  15 de abril de 2019 • 11h01 • Atualizado em 17/04/2019 • 10h12

Estamos na Semana Santa, um dos períodos litúrgicos mais importantes para a Igreja Católica. Dias para relembrar o martírio vivido por Jesus Cristo, que entregou Sua Vida para salvar a humanidade. Em entrevista especial, o Missionário Redentorista. Pe. Bráulio Maria Pereira fala sobre os conceitos e significados deste tempo para os cristãos católicos. Confira!

O que é a Semana Santa e o que a torna diferente das outras épocas do ano?

Pe. Bráulio Maria: Desde que Deus pisou neste mundo, Ele santificou todas as coisas por meio do Seu filho, nosso Senhor Jesus Cristo. Mas, especialmente, na Semana Santa, nós vivemos o núcleo central da nossa fé, que é a grande expressão da Vida, Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. Esta realidade de fé, que é celebrada nos sacramentos e na vida pessoal de cada um, ganha grande relevo porque é o núcleo da nossa fé. É a grande novidade que faz o Cristianismo ter aquilo que é específico da nossa religião e que anunciou ao mundo a Salvação.

O que significa cada dia dessa semana?

Pe. Bráulio Maria: É muito importante considerar o Domingo de Ramos, que é o primeiro dia da Semana Santa, no qual, nosso Senhor triunfa em Jerusalém, é aclamado pelo povo naquela expectativa de um novo Messias. Depois a Segunda, a Terça e a Quarta-feira Santa significam aqueles momentos em que Jesus viveu em Jerusalém, ali nas imediações e dentro da cidade.  Aí vem a Quinta-feira Santa, que tem um grande significado da instituição do Sacerdócio dentro da Última Ceia, com a celebração do Lava-Pés. A partir da Quinta-feira Santa, a Igreja vive algo muito mais solene, revestido de uma sacralidade, que chamamos de sagrado Tríduo Pascal, que são três dias. A Sexta-feira Santa significa toda aquela experiência de agonia, de prisão, de violência que Nosso Senhor sofreu até chegar à Sua morte na cruz. O Sábado Santo nos lembra daquele período que Ele ficou no sepulcro.  A vigília, que celebramos do sábado para o domingo, é toda a transformação que Deus realizou para tirar o Seu filho da morte, por isso, ressuscitado no oitavo dia, depois da Semana Santa. No Domingo de Páscoa celebramos o grande milagre da Ressurreição, que o Divino Pai Eterno fez, tirando Seu Filho da morte.

Por que é importante que todos os cristãos participem das celebrações?

Pe. Bráulio Maria: É muito importante, porque ainda neste contexto de entender este grande amor de Jesus por nós, podemos dar a nossa resposta. Por que Cristo quis morrer desta forma? Por que quis padecer deste sofrimento? Para que nós pudéssemos, ao ver o seu amor infinito, amá-lo de volta. Ele quis nos convencer. Então, quando a gente vem a uma celebração, é justamente para renovar isso que não é tão óbvio na nossa realidade humana, muitas vezes decaída, pecadora. Então, nós participamos da instrução, que os sacerdotes oferecem pela homilia, pelo sermão. Os exercícios de piedade para nos fazer mais sensíveis a este grande amor. Então, participar da celebração é justamente renovar toda essa obra de salvação, que Deus realizou na nossa vida. Saibam o quanto é importante viver a conversão para se chegar ao céu. Todo este trabalho, que é feito de uma forma muito sábia pela Igreja, usando símbolos, sensações, pelo aguçamento dos sentidos, a música católica, o cheiro do incenso, a cor dos paramentos, das flores, tudo isso deve nos mostrar o quando Deus nos ama e o quanto Ele deseja que você receba sua graça. Mas, a graça do Divino Pai Eterno não pode coabitar onde existe o pecado, principalmente observando os dez mandamento da Lei de Deus e os cinco mandamentos da Santa Igreja. Eu desejo a todos uma Feliz Páscoa e uma boa Semana Santa!

Veja Também