Evangelização

Qual a diferença entre padre diocesano e padre religioso?

Apesar da diferença vocacional, os dois têm a missão de incentivar e motivar as pessoas a buscarem o caminho do Pai Eterno

Você sabe a diferença entre padre diocesano e padre religioso? O sacerdote vive em contínua e profunda comunhão com Deus. Ele deve viver a serviço do povo, segundo exemplo de Jesus Cristo. Essas são as bases comuns da vida dos vocacionados a seguir o caminho da salvação como diocesano ou religioso, isto é, que fazem parte de uma congregação.

“Todos eles seguem a Jesus Cristo, seguem o Evangelho e estão em busca de vivenciar e praticar os ensinamentos de Jesus Cristo, viver conforme Jesus Cristo nos ensinou por meio do serviço ao próximo, aqueles mais necessitados, aqueles que mais precisam da Palavra de Deus ou outro tipo de assistência”, explica o Ir. Isael Pires Pimentel, Missionário Redentorista.

Ao longo da história da Igreja houve a diferenciação entre as duas vocações. Ir. Isael pertence à vida religiosa como missionário redentorista. “A vida religiosa é quase sempre missionária, mesmo aqueles que chamamos de monges, que vivem no mosteiro, são aqueles que têm aquela experiência missionária no sentido de que eles estão ligados a um território fixo. As congregações religiosas, geralmente, estão espalhadas pelo mundo a fora. Então, a vida religiosa tem esse seguimento de ser testemunho de Jesus pelo mundo, enquanto a vida diocesana, ser padre, está ligada diretamente a um território fixo, uma determinação limitada ao que chamamos de diocese”, ressalta.

Os padres religiosos pertencem a uma congregação ou ordem e cada uma delas tem um fundador. Por exemplo, Santo Afonso fundou a Congregação dos Missionários Redentoristas, enquanto Santo Inácio de Loiola fundou a Ordem dos Jesuítas. Cada uma delas trabalha seguindo o carisma deixado pelo fundador, portanto existem diferenças entre as congregações.

Os diocesanos são formados para pertencer a uma diocese, ou seja, são subordinados diretamente ao bispo.  “O padre diocesano jura, ou faz uma promessa de obediência ao bispo. Os padres religiosos não tem essa ligação direta com a diocese como o padre diocesano tem. Padre religioso tem uma ligação com a sua congregação e sua ordem, por isso ele promete obediência ao superior daquela ordem ou congregação. Um padre religioso está em uma paróquia a serviço formam um só presbitério, mas dentro da paróquia ele está obedecendo a pastoral do bispo diocesano, mas em primeiro lugar deve obediência ao superior, tanto é que até as transferências de paróquia, de casa, quem faz é o superior de uma ordem, que muitas vezes tem uma província muito maior que uma diocese”, pontua Pe. Rodrigo Lacerda, diocesano.

Os diocesanos cumprem seu papel de servir as necessidades da diocese no trabalho e atendimento ao povo de Deus. “O padre diocesano deve ver uma vida muito eclesial, porque ele tem contato com todo tipo de pessoas, com todos os carismas possíveis e, por isso, ele prega a palavra, que é uma dimensão essencial. Acho que uma coisa essencial do padre diocesano é sua relação com o povo. Como o seu carisma está ligado diretamente a ser pastor, como Jesus é pastor e o pastor colaborando com o bispo, que é pastor de uma diocese, o padre diocesano tem o contato muito próximo e intimo na paróquia, que é um ambiente muito comum de ministério dos padres diocesanos”, completou Pe. Rodrigo.

Seja de vocação religiosa ou diocesana. Os sacerdotes são peças fundamentais para a sociedade. Os dois tem a missão de incentivar e motivar as pessoas a buscarem o caminho do Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS











Newsletter