Igreja no Mundo

CNBB lança Mês Missionário Extraordinário

O tema é “Batizados e enviados: A Igreja de Cristo em missão no mundo”

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) realizou ontem, 17, em sua sede em Brasília (DF), o lançamento do Mês Missionário Extraordinário. Com o tema “Batizados e enviados: A Igreja de Cristo em missão no mundo”, a proposta é destacar o trabalho missionário no Brasil e no mundo.

Pe. Maurício da Silva Jardim, diretor das Pontifícias Obras Missionárias, disse que desde 1972, a Igreja do Brasil já celebra outubro como o Mês das Missões, mas neste ano ganhou maior força com a convocação do Papa Francisco para o Mês Missionário Extraordinário. “A pergunta que eu me faço é: O que tem de extraordinário neste ano de 2019? Primeiro, já em 2017, o Papa convoca toda a Igreja que celebrava só o Dia Mundial das Missões na Europa, na Ásia, África no penúltimo domingo de outubro. Então, agora, o Papa Francisco torna isso universal. Todas as igrejas e dioceses do mundo estão celebrando todo o mês de outubro como Mês Missionário com o tema que o próprio Papa escolheu”, pontuou.

A convocação do Papa Francisco está em sintonia com a exortação apostólica Evangelii Gaudium: “A ação missionária é o paradigma de toda obra da Igreja”. O grande objetivo é despertar a consciência da missão além fronteiras e dar impulso para que ocorra transformações na sociedade. “Ir ao encontro dos outros, se tornar próximo, ir às comunidades, aos doentes, às famílias, e com a força da compaixão. Jesus viu, sentiu compaixão e se aproximou. Então, o Papa Francisco que quer uma Igreja em saída, convida o mundo inteiro para a assumir a sua identidade missionária. O primeiro objetivo do Papa é esse, é despertar uma maior consciência missionária”, ressaltou Pe. Maurício.

O trabalho de mobilização para a campanha tem sido feito por várias frentes religiosas. A ideia é que cada cristão assuma gestos concretos de forma que coloque em prática o tema abordado este ano. Padre Antony Francis Yonas é um exemplo. Ele veio da Índia para viver em missão no Brasil. “Para mim é viver o espírito missionário com o povo do Brasil. Sou padre, tenho que partilhar meu testemunho e também viver com todos os povos do Brasil. Geralmente, na Índia, quando um padre já celebrou a missa, ele não vai aparecer em frente a assembleia, mas aqui eu posso visitar todos os povos do Brasil e também partilhar meu testemunho e conhecer os problemas, rezar por todos os brasileiros”, contou.

Ir. Olinda Soares, missionária Filha da Caridade, fez o mesmo e se sente feliz com a decisão. “Eu estou muito feliz em estar aqui no Brasil na convivência com os meus irmãos especialmente os doentes e os mais necessitados”, disse. Tem também aqueles que fazem ao contrário. Se tornam missionários no Brasil e decidem sair do país para cumprir o papel evangelizador em outro lugar. “Uma vez que você sente o chamado de Deus e responde sim, você vai para o mundo. Já tenho 23 anos de experiência missionária, vivendo a vocação missionária. Primeira missão foram cinco anos na Etiópia e depois, ultimamente no Sudão do Sul. Então, foi uma experiência muito enriquecedora que a gente vê que pode dar do pouco que temos”, afirmou Ir. Sandra Regina Amaro.

Esses são exemplos de que a Igreja deve ficar em estado permanente de missão. E para mostrar o trabalho evangelizador desses fiéis que dedicam a vida em prol dos mais necessitados, as Pontíficias Obras Missionárias trazem ainda uma novidade para o Mês Missionário.

Uma das iniciativas para o Mês Missionário Extraordinário é lançar um aplicativo, já no início de outubro. “O objetivo é uma relação mais próxima. Quem são esses rostos da missão que estão nos cinco continentes? Nós sabemos que são mais de mil missionários e missionárias espalhados no mundo inteiro, mas exatamente quem são, o endereço, onde ela está, qual congregação, isso tudo vamos colher como dados através do aplicativo. As pessoas poderão interagir com os missionários e missionárias porque a missão exige essa proximidade”, comentou Pe. Maurício.

Além do lançamento da Campanha Missionária 2019 foi apresentada a exposição “Rostos da Missão, batizados e enviados”. O espaço ficará aberto à visitação na sede da CNBB, até o dia 31 de outubro. “São missionários e missionárias do Brasil que estão na África, Ásia, Europa, América Latina, todos os continentes que temos a presença de missionários. Hoje vamos dar visibilidade a 47 rostos. Concretamente, esses missionários e missionárias que criam pontes que levam a paz, que também aprendem no local de missão o que é ser realmente uma Igreja em saída”, explicou Pe. Maurício.

De acordo com Dom Joel Portella Amado, secretário-geral da CNBB, o projeto da exposição mostra um trabalho de evangelização feito em todo o Brasil. “É o Brasil em missão presente em áreas dentro do país, mas muita coisa fora do país. E nós nem sabemos quantas pessoas generosas que, em nome da fé, farão o trabalho”.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS











Newsletter